Extras

| 14 fevereiro 2014 |
Após Tally acabar com tudo o que envolvia as cirurgias cerebrais e moda da perfeição, o mundo havia encontrado uma nova forma de eleger os seus "escolhidos". Aqueles que teriam status na sociedade, mesmo se não fossem perfeitos. Agora, o importante não era ter um rosto bonito, "ser popular é a nova regra".

Aya não passa de uma Extra. Isso significa que seu canal não tem muita visibilidade, ou seja, ela não e popular, tudo o que ela sonha ser. Estar entre os mil primeiros, ser convidada para as festas de Nana Love, morar em uma casa flutuante e estar sempre cercada de paparazzi, mas ela sabia que sua hora um dia chegaria, mesmo que as consequências fossem muito diferentes das quais ela havia imaginado.

Em "Extras", conhecemos como ficou a sociedade após o desfecho do livro “Especiais”. Antes, todos eram controlados com cirurgias cerebrais que deixavam as pessoas sob controle, agora, todos tinham novamente controle de suas mentes, de suas vontades e um novo sistema tinha que ser estabelecido.

Aya não imaginava que ao seguir um grupo de garotas surfistas de trens, em busca de uma grande matéria, iria descobrir uma arma que poderia colocar todo o mundo em perigo. Sua fama, com certeza, seria avassaladora, mas sua vida estaria em perigo. Apenas a pessoa número 1 em quesito popularidade, aquela que havia sido responsável pela libertação, poderia ajudá-la a sobreviver, ou talvez, entregá-la de bandeja para os seus inimigos.

É interessante ver nesse livro como uma sociedade pode se livrar de um método de opressão e cair diretamente em outro sistema falho. É como se as pessoas sempre fizessem a escolha errada, seja por vontade própria ou não.

Em "Extras" a autora busca uma nova protagonista para nos mostrar como a sociedade se reestruturou, mas como mesmo assim ela não pode ainda seguir em frente sozinha. Tally está presente com sua fama, gerada através de seus feitos, portanto ela não apaga a protagonista para criar outra, ela apenas muda a nossa perspectiva dos acontecimentos, mas mantendo a importância de Tally, o que é muito importante para agradar aos fás de uma sequência.

"Extras" é uma ótima continuação para quem termina o livro anterior com vontade de ler mais. Quem gostou dos três primeiro livros, com certeza também irá adorar essa sequência.


7 comentários:

  1. Uma pena que ainda ano li nenhum livro dessa serie, achei o enredo em si bom. Espero que esse ano eu possa ler a serie!


    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série bem legal, vale a pena ler :D

      Excluir
  2. O livro me parece ser bom, já vi falar sobre a série mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro.
    Pretendo ler essa série com certeza (:
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é bem interessante, você vai gostar :D

      Excluir
  3. Ainda não li nem Feios, mas tenho muita vontade de ler essa série! Fiquei mais curioso agora que li essa sua resenha, porque achava que só no ultimo livro eles conseguiriam acabar com esse regime opressor e como acontece em alguns livros só teriamos um epilogo e tal, mas é bom ver que tem essa continuação mostrando que na verdade eles cairam em outro sistema falho e tal... Quero muito ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse último livro é realmente bem diferente do que nós costumamos encontrar em continuações. :D

      Excluir
  4. ainda não li nenhum livro da autora mais estou louco pra ler esse saga parece ser muitoo boa pena que só encontro em versão economica :(

    ResponderExcluir