A Escolha

| 12 maio 2014 |


América nunca quis realmente participar da Seleção. Tudo aquilo havia começado apenas como uma forma de agradar a sua mãe e para que Aspen ficasse em paz consigo mesmo, sabendo que não tinha tirado de América nenhuma oportunidade em sua vida. Porém, restando apenas quatro participantes e, estando cada vez mais perto de Maxon, a participante pertencente a casta mais baixa da competição não consegue mais imaginar a sua vida fora daquele lugar e o príncipe casando com outra. Ela pode não estar convencida a querer ser princesa, mas, se casar com Maxon, é um pensamento cada vez mais frequente em sua vida.

A Seleção está mais acirrada do que nunca. Com apenas quatro participantes, era de se esperar que a vantagem de América fosse insuperável, mas, a aproximação de Maxon e Kriss talvez fosse o estopim necessário para que ela conhecesse verdadeiramente os seus sentimentos e começasse a lutar por aquilo que ela mais deseja.

Em “A Escolha” nós temos nossa protagonista começando realmente assumir o papel de princesa, mesmo sem ainda ter sido realmente escolhida. Suas ideias e convicções, por mais que não agradem o Rei, fazem com que o povo a eleja como sua favorita, além de figuras muito importantes que apoiam aquilo que ela acredita e, estariam ao lado do reinado de Maxon, caso América seja sua escolha.

É muito interessante em ler na série “A Seleção” como a autora coloca todo o romance criado por Maxon, e várias garotas distintas, no meio de uma enorme trama política. Toda a Seleção em si já é um meio de agradar o povo, passar a impressão de que todos podem ter esperança, quando na verdade ninguém jamais sairia daquele lugar onde o destino os fez nascer.

Juntamos o começo de toda essa trama, com a participação de líderes de outros países e mesmo os líderes rebeldes que estão ao lado das convicções de América, e de Maxon, que teve a oportunidade de realmente conhecer como é o país que ele governa a partir das palavras daquela que ele amou, desde a primeira vez que a viu, e temos o começo de uma revolução.

“A Escolha” é um final cativante para uma série que me conquistou desde o princípio. O importante em uma série é que a narrativa sempre cresça e alcance o seu ápice no fim. O livro em si, tem duas cenas no final que quase fizeram meu coração parar (acho que eu teria odiado a autora se alguma daquelas coisas tivesse se concretizado, quem leu o livro saberá sobre o que eu estou falando), porém, amei a forma como a série terminou. Sempre fico triste quando uma série termina. Eu sempre tenho vontade de ler um pouco mais sobre “depois do fim”. Depois de tantas turbulências, é impossível não querer saber como é que a vida dos personagens continuou, principalmente em um final em que obviamente a muito trabalho a ser feito, mas, amei cada momento desse livro, apesar dos sustos, minhas preces foram ouvidas.

  

11 comentários:

  1. eu ainda n li. estou esperando o meu livro chegar. amo a trilogia da kiera kass ! estou super ansiosa para o meu livro chegar para ver o q a america esta aprontando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei <3
      Espero que você ame também :D

      Excluir
  2. É uma série que novamente repito: tem tudo para se tornar uma de minhas favoritas. América parece me surpreender cada vez mais em cada livro, tendo por base leituras de resenhas, é claro, pois os livros ainda me esperam na livraria rs'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Michelle, não deixe os livrinhos te esperando na livraria... hehehe :D
      Você vai amar \o/

      Excluir
  3. Oi, Jana!
    Recebi o livro ontem, e o terminei ontem mesmo, haha. Também gostei bastante do livro, especialmente do final, mas acho que faltou um pouco daquela emoção que eu senti lendo A Seleção.
    Agora, não tenho certeza se isso foi o livro em si, ou o fato de que eu já sabia de como o livro acabava, lendo spoilers da internet. De qualquer jeito, foi um bom final para a série, e fiquei com um gostinho de quero mais sobre a vida da America depois que tudo se desenrolou.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também. Estou torcendo para que a autora um dia decida escrever pelo menos um conto sobre eles após o fim desse livro :D

      Excluir
  4. A trilogia de Kiera Cass é sem dúvida uma das mais desejadas por mim! América sempre me pareceu uma pessoa amada e decidida, desde a primeira resenha que li do livro 'A Elite'. E agora, mais ansiosa do que nunca, saber que 'A Escolha' está sendo um sucesso, faz com que me arrependa de AINDA não ter comprado os livros :/ P-R-E-C-I-S-O ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo. Essa é uma série bem querida para nós aqui :D

      Excluir
  5. A trilogia de Kiera Cass é sem dúvida uma das mais desejadas por mim! América sempre me pareceu uma pessoa amada e decidida, desde a primeira resenha que li do livro 'A Elite'. E agora, mais ansiosa do que nunca, saber que 'A Escolha' está sendo um sucesso, faz com que me arrependa de AINDA não ter comprado os livros :/ P-R-E-C-I-S-O ler!

    ResponderExcluir
  6. Oi jana!
    A Série A Seleção com certeza foi uma das melhores distopias que já li, gosto muito da narrativa da Kiera Cass. Quando terminei A Escolha também queria saber o que aconteceu depois com os personagens, mas como você escreveu nossas preces foram ouvidas :)

    Beijos Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem!!! Vamos aguardar ansiosamente pelo próximo :D
      Que seu 2015 seja fantástico Natália <3

      Excluir