A Culpa é das Estrelas

| 08 junho 2014 |
Tendo acabado de sair de uma sessão do filme “A Culpa é das Estrelas”, devo confessar que minha cabeça dói por causa da minha tentativa em vão de segurar as lágrimas. Elas são inevitáveis.

Hazel tem um tipo incurável de câncer. Sua doença está temporariamente controlada, o que lhe concede um tempo maior de vida, porém, no estado em que a doença se encontra, com seus pulmões tão debilitados, uma vida normal é impossível. Mas, quando um garoto muito especial chamado Augustus Waters surge em sua vida, seu pequeno infinito se torna algo muito mais especial.

Shailene Woodley mais uma vez me surpreendeu com a sua atuação. A forma como ela trouxe Hazel a vida consegue tocar o coração de qualquer pessoa que esteja assistindo. Seja tentando ser forte, seja em seus momentos de sofrimento ou seja se revoltando com o seu destino, ela emociona em cada momento.

O espectador vai se divertir muito com Augustus e seu senso de humor maravilhosamente interpretado por Ansel Elgort. Devo confessar que, quando ele foi escalado para o papel, a primeira coisa que eu pensei é que ele não era o Augustus que eu tinha imaginado. Retiro o que eu disse. Ele é o Gus nas horas boas e ruins, sendo sarcástico e irônico ou em um momento de profundo sofrimento. É como se o personagem tivesse saltado das páginas para as telas.

O filme faz jus exatamente ao que está escrito na capa do livro “Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais”. O começo do filme lhe conduz de uma forma leve e descontraída, apesar do estado da saúde da protagonista. Depois, sua alma se prende a aquela montanha russa quando o seu único caminho é para baixo. Mas, mesmo após todo aquele sofrimento, você se sente como a Hazel, querendo saber o que aconteceu com os personagens de seu livro favorito depois do fim.


“Alguns infinitos são maiores do que outros...“ Esse é um pequeno infinito emocionante, que todos deveriam ver. 

22 comentários:

  1. Todo mundo ta elogiando horrores esse filme,ainda estou me preparando psicologicamente para ir assistir.

    http://pormarinasantana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa ideia! Eu sai da sessão com o olho vermelho e inchado... nada bonito... hehehe :D

      Excluir
  2. É.... já me falaram que pra encarar esse filme tem que ter muita força pra não chorar. Eu sei que vou chorar, me acabei quando li o livro, imagina agora...

    Verdade, confesso que quando anunciaram quem ia ser o Gus, minha repulsa foi na hora, fiquei um tempão falando mal, dizendo que iam estragar, que ele não tinha cara etc (lembro que lançaram uma foto no instagram deles abraçados - pra divulgar o novo corte da Shay e a carinha do Ansel, mas a foto era tão mal feita que a reação dos fãs não podia ser outra ¬¬)

    Mas depois... maaana! quando lançaram trechos e trailers, surtava direto! huahuahua Depois todo mundo começou a dizer que ele era O Gus! ahah -até que isso não é dificil de ver, um ator sendo escalado para um filme, os fãs criticam (muito) negativamente, lançam o filme, todos quebram a cara e o ator vira um ídolo de tão bem feito que faz no papel (que tal falarmos do Heath Ledger ou do Hugh Jackman? 〜( ̄▽ ̄〜)


    P.S: posso dar uma dica? no próximo post sobre filmes, coloca mais imagens :DD fica com gostinho de *queromais* /(^ × ^)\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, né? Adaptações de livros são sempre complicadas nesse ponto. Cada pessoa tem o personagem formado em sua mente e ele nunca é como o ator, pelo menos até nós vemos ele realmente em ação... hehehe

      O filme está realmente lindo, não deixe de ver!

      O layout do Blog foi pensado dessa forma, mas obrigada pela dica, vou pensar nela com carinho :D

      Excluir
  3. O que fazer quando se deseja ir no lançamento do filme, não dá certo, e você não viu o filme ATÉ HOJE? Pois é Jana, é essa a minha situação :( De qualquer maneira, já é de se esperar que o filme arranque rios de lágrimas de quem assiste, já tendo por base como é no livro. Sem falar na Shay, que depois de Divergente, é considerada por mim uma das melhores atrizes jovens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Michelle, o lado positivo é que o filme está indo bem nas bilheterias, portanto, deve ficar ainda um tempinho em cartaz. Mas não deixe de ver no cinema. Não há nada como assistir a um filme com uma sala quase inteira chorando ao seu redor :D

      Excluir
  4. Estou louca pra assistir a esse filme. Já li o livro e quase choro, meus olhos encheram de lágrimas, mas no filme tenho certeza de que vou chorar. O ator e a atriz combinaram perfeitamente com o que eu achava que eles fossem. Ansiosa pra conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu chorei muito com o livro e com o filme não foi diferente. Na verdade, foi vergonhoso a forma como eu sai da sala, o cinema lotado... hehehe

      Excluir
  5. ai... meu deus! Td mundo ta dizendo q o filme faz chorar... Quero mt assistir "A culpa e das estrelas!" ansiosa...

    ResponderExcluir
  6. "devo confessar que minha cabeça dói por causa da minha tentativa em vão de segurar as lágrimas. Elas são inevitáveis." aconteceu comigo a mesma coisa. O filme foi lindo, maravilhoso e acabou comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fim das contas, é melhor deixar elas rolarem, né? :D

      Excluir
  7. Não li o livro e em vi o filme ,mais participei de um game que teve como temas de algumas fotografias que era a respeito dos livros do John Green ... Fiquei muito interessada e comprei os livros ... Fiquei apaixonada com algumas frases do ACEDE *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai ficar ainda mais apaixonada quando ler o livro <3

      Excluir
  8. Meu livro preferido de todos os tempos lê ACEDE é incrível ri, chora se emocionar ACEDE mudou a forma de Eu vê as coisas.

    *^▁^*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É impossível ler essa história e não mudar de alguma maneira :D

      Excluir
  9. É assistir e aprender, é ler e aprender! <3 o <3

    ResponderExcluir
  10. Eu não gostei do livro, mas segurei as lágrimas no filme Ç.Ç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe. Com a minha irmã aconteceu exatamente a mesma coisa :D

      Excluir
  11. Eu não gostei do livro, mas segurei as lágrimas no filme Ç.Ç

    ResponderExcluir