O Lago Místico

| 26 janeiro 2015 |
Annie podia definir a sua vida perfeita em apenas duas palavras: Esposa e mãe. Ela não conseguia encontrar nenhuma parte de seu mundo em que seu marido e sua filha não fizessem parte. Quando a filha viaja sozinha pela primeira vez e seu marido descobre que está apaixonado por outra mulher, seu mundo perfeito desaba completamente, e Annie terá que encontrar nos destroços os sonhos e a pessoa que ela foi um dia.

A premissa do livro “O Lago Místico” é de uma história simples, uma mulher de quase 40 anos que se vê sozinha depois de dedicar a maior parte de sua vida ao marido e a filha. Agora, ela tem que encontrar um novo rumo para a sua vida. O que parecia ser simples, no começo, se torna uma narrativa comovente, instigante, que pode fazer cada um de nós pensar sobre o destino que estamos dando para as nossas próprias vidas. A autora, Kristin Hannah, é sublime ao passar para o leitor todas as dores, todos os sonhos perdidos e como é possível voltar a ter esperança no futuro.

Quando Annie volta para a casa de seu pai em Mystic, ela descobre que uma amiga de infância, Kathy, morreu, deixando para trás uma filha linda, que sofria imensamente com a morte da mãe, a ponto de não conseguir mais falar, e um marido, Nick, desconsolado com a sua perda, que não tinha mais esperanças de que pudesse salvar alguém nesse mundo, alguém que achava que a bebida era a única salvação para os seus problemas.

Annie, Kathy e Nick eram inesperáveis na juventude, e Annie sabia que a culpa era completamente dela deles terem perdido contato. Dessa forma, ela vai visitar Nick e sua filha Izzy, para tentar confortá-los, ao menos um pouco, e entender o que tinha acontecido com aquela que um dia havia sido sua melhor amiga. Porém, ver um homem que ela já havia amado um dia, completamente perdido em meio a dor e uma criança que precisava de carinho, atenção e amor, que vivia em um mundo de perdas, mesmo com um pai fisicamente presente, era demais para que ela não se envolvesse completamente, para que seu mundo não voltasse a se encaixar ao perceber que era necessária e que desejava pertencer a aquele mundo, a aquela família.

Annie é uma personagem real, que começa o livro como uma mãe de família, que como qualquer outra mulher em seu lugar, cuida de seus entes queridos com todo o afinco, se esquecendo muitas vezes de cuidar de si mesma. Quando ela tem a oportunidade, mesmo que obrigada, de começar de novo, é fantástico poder ser um expectador de sua evolução, de como ela percebe que a muito tempo não se importava com ela mesma, com seus sonhos, e o quanto ela cresceu ao passar a realmente desejar ter uma vida diferente.

Nick é alguém realmente marcado pela vida. Um homem que teve uma infância terrível, com uma mãe drogada que morreu e o deixou sozinho no mundo. Ele teve uma única chance, que talvez tenha salvado sua própria vida, conseguiu montar sua própria família, porém, com uma esposa com problemas psicológicos, que chegou a se matar, todos os seus sonhos começaram a pirar pesadelos, e a bebida foi a válvula de escape que ele encontrou para continuar vivendo. Reencontrar Annie, com certeza, serviu como estopim para que ele reconstruísse sua vida, voltasse a ter um relacionamento de verdade com a sua filha, porém, foi sua força, foi conseguir encontrar a sua própria fé novamente no mundo que lhe deu esperanças, que fez com que ele seguisse em frente.

Izzy é um balsamo para o leitor. Ele é uma das crianças mais bem retratadas de forma a realmente emocionar o leitor que eu já tive o prazer de ler. Em cada uma das partes de sua perspectiva era como se uma mão apertasse o coração de quem está lendo. Toda a infantilidade e gentileza de uma criança realmente doce sendo mesclados a todo o sofrimento que ela estava vivendo, só nos faz desejar a cada momento que ela consiga realizar os seus desejos e ser novamente feliz.


“O Lago Místico” é um livro tocante e sensível, daqueles que deixam marcas profundas no leitor. Impossível terminar de ler e não se sentir realmente próximo dos personagens, de não parar para pensar nas escolhas que fazemos em nossas vidas e se essas não podem nos levar a destinos semelhantes. Um livro perfeito, mas que poderia ter muitas páginas a mais. A continuação da história de Annie seria absolutamente maravilhosa de se ler. 

11 comentários:

  1. O livro parece uma montanha de sentimentos. Puxando ainda mais para o drama. O que amo. A história de Annie é bem triste. E também ao mesmo tempo, comum, tantas Annies na nossa realidade. Fico com pena dela. Por parecer que do nada sua vida muda completamente. E não foca apenas na dor dela. A autora conseguiu mostrar outras dores em personagens secundários. É realmente lindo. Quero muito ler e também a continuação dele, que fiquei sabendo. Que tem a capa roxa.
    Abraços Jana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é realmente único. Daqueles que conseguem te emocionar do começo ao fim. <3

      Excluir
  2. O livro parece uma montanha de sentimentos. Puxando ainda mais para o drama. O que amo. A história de Annie é bem triste. E também ao mesmo tempo, comum, tantas Annies na nossa realidade. Fico com pena dela. Por parecer que do nada sua vida muda completamente. E não foca apenas na dor dela. A autora conseguiu mostrar outras dores em personagens secundários. É realmente lindo. Quero muito ler e também a continuação dele, que fiquei sabendo. Que tem a capa roxa.
    Abraços Jana

    ResponderExcluir
  3. O livro parece uma montanha de sentimentos. Puxando ainda mais para o drama. O que amo. A história de Annie é bem triste. E também ao mesmo tempo, comum, tantas Annies na nossa realidade. Fico com pena dela. Por parecer que do nada sua vida muda completamente. E não foca apenas na dor dela. A autora conseguiu mostrar outras dores em personagens secundários. É realmente lindo. Quero muito ler e também a continuação dele, que fiquei sabendo. Que tem a capa roxa.
    Abraços Jana

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente procurei a sinopse do livros e outras resenhas sobre, não impressionou muito não! Para comprar acho que não compraria, mas se ganha-se talvez leria , mas seria um dos ultimos da lista.
    P.S: Mais uma vez resenha impecavel *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que você não se interessou Bella. Esse é um livro realmente emocionante e único. Acho que merece um lugar de destaque na sua listinha :D

      Excluir
    2. Vamos ver Jana, quem sabe no futuro eu leia e tiro minhas conclusões !

      Excluir
  5. Fiquei muito interessada no livro por ele ter uma narrativa que se torna comovente, e por ele ser daqueles que nos tocam e marcam. Amo livros assim, que ensinam e não é simplesmente "só mais um livro".
    Amei a resenha! Bjs, Jana <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu tenho certeza que você vai se apaixonar por essa história :D
      Depois me conte o que achou!!!
      Beijos!!!

      Excluir
  6. Peninha do Nick, marcado pelo passado!
    Esse deve ser um livro maravilhoso, gosto de livros tocantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é encantador. Espero que você goste :D

      Excluir