Prodigy

| 07 maio 2015 |
A primeira coisa que eu pensei ao terminar de ler esse livro foi “Por que eu demorei tanto tempo para ler essa sequência genial de Legend?”. E eu não podia ter tido outro pensamento. Sabe aqueles livros que realmente te prendem a cada página? Aqueles que ocupam cada parte do seu pensamento quando você não está lendo? Que fazem você sentir até um pouco de agonia por conta da necessidade de continuar a história para finalmente saber o que vai acontecer? Eu sei bem que vocês conhecessem essa sensação. Um prazer inexplicável que só livros como “Prodigy” conseguem proporcionar.

Após June salvar Day de ser executado pela República, agora ambos são foragidos, porém, não tão foragidos assim. Os Patriotas, que querem acabar com a República e reconstruir totalmente o país, querem que ambos estejam ao seu lado para um plano audacioso de matar o novo Primeiro Eleitor, que assumiu o cargo após a morte de seu pai. Enquanto isso, o primeiro eleitor tem um certo interesse em June, o grande prodígio da República. Esse interesse é tão grande, que ele está disposto até a perdoar tudo o que ela fez para salvar Day. Esse pode ser um ponto que ajudará imensamente os Patriotas em seus planos, mas estará nas mãos de June entender todos os fatos e decidir o que realmente será melhor para o futuro do seu país.

O que a autora Marie Lu conseguiu construir em seus livros da série “Legend” é exatamente o que constrói uma distopia perfeita e atrativa, na minha opinião. Ela escreve sobre um mundo muito bem construído, em todos os seus detalhes. De todas as distopias que eu já li, com certeza essa série é uma das que mais consegue nos mostrar exatamente toda a política da história, a forma como o governo é realmente falho e como as pessoas lutam contra esse sistema.

Os capítulos serem intercalados entre as visões de June e Day conseguem nos fazer ter um parâmetro real de todos os lados da história. Enquanto Day sempre nos faz ter uma noção de tudo o que acontece do lado rebelde, nos lembrando sempre como é ter crescido sendo um pária na sociedade, June nos leva para dentro da política, nesse livro mais do que nunca, exatamente onde é construída toda uma série de injustiças para a população. É muito interessante ver como ela lida com toda essa situação. Tendo crescido em uma família abastada dentro da República, mesmo tendo tomado conhecimento de toda a podridão que existe no sistema que ela tanto defendeu, é impossível simplesmente largar velhos hábitos, não confiar totalmente no seu sistema e não titubear quando chega a hora de lutar contra ele. Isso é único nesse tipo de série, o que torna incrível essa sequência.

Apesar de todo o lado político, e dos protagonistas estarem bem no centro de todos os acontecimentos, o romance está ali, presente em várias páginas. Geralmente de maneira sutil, mas sempre evidenciando como duas pessoas completamente diferentes podem ser atraídas uma pela outra. Como eles podem construir uma relação de respeito, confiança, que mesmo eles não estejam totalmente certos se aquilo é amor, sempre caminhando nessa direção.


Adoro livros que me surpreendem. Que nos apresentam uma série de fatos, nos fazem acreditar em certos acontecimentos, e depois distorcem tudo para fazer o nosso mundo, literalmente, cair. É também fantástico como a autora consegue fazer a sua história sempre começar e terminar em cada livro. É claro que existem várias pontas soltas, assim como no fim do primeiro livro, para nos dirigir para o próximo livro da série, porém, a história também é desenvolvida com um ponto de partida que consegue ser realmente resolvido a cada livro, o que nos leva a imaginar o que ela estará tramando para o próximo. Simplesmente genial.

10 comentários:

  1. Eu li Prodigy em uma manhã! Toda essa questão política foi uma delícia para mim! Conhecer os Patriotas foi algo muito legal, e um romance que vai surgindo que tem tudo para ser arrebatador.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li Legend, curto Distopia, essa série parecer ótima e cada resenha que leio dos livros me deixa ainda mais interessada em conferi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses livros são fantásticos, Milena!
      Vou voar para ler o último, estou super ansiosa para começar logo :D
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Olá! :)
    Eu não li Legend ainda, mas quero ler logo *u* É distopia, e sempre vejo várias e várias resenhas dizendo o quando essa série é incrível, e isso me deixa mais ansiosa T-T
    (as capas são lindas *-*)
    Eu espero poder conhecer a série o mais breve possível!
    Kissus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é fantástica, Sara :D
      Depois nos conte o que achou, beijos!!!

      Excluir
  4. Oi, Jana!
    Que ótimo saber que a autora conseguiu criar uma distopia que mostra bem a política da história.
    E com essa resenha me convenci de ler a trilogia, pois parece ser mesmo fantástica!
    Amei o novo formato da resenha, com fotos! Bjos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é apaixonante, Dilza!
      Muito bem desenvolvida, tenho certeza que você vai amar :D
      Muito obrigada <3 <3 <3
      Beijos!!!

      Excluir
  5. Trilogia Legend foi uma que eu comprei pela capa e não me arrependi
    Simplesmente surpreendente !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Juliane!!!
      Surpreendente mesmo :D

      Excluir