Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza

| 24 junho 2015 |
Freeza foi destruído por Trunks há muitos anos, porém, parte de seu exército continua vagando pelo universo tentando encontrar uma maneira de trazer seu mestre de volta à vida. Quando o líder provisório de seu exército resolve ir a terra para usar as Esferas do Dragão, Freeza volta a vida e, como nunca antes, resolve treinar para aumentar os seus poderes e ter a sua tão aguardada vingança.

É sempre uma sensação maravilhosa poder ver algo inédito de algo que há muito tempo faz parte de nossas vidas. Apesar de “Dragon Ball” ser o tipo de anime que eu raramente gosto (episódios repletos de lutas e batalhas intermináveis), é impossível não sentir uma certa ligação com personagens tão marcantes e únicos.

Eu, particularmente, gostei mais do filme anterior “Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses”, exatamente pelo fato dele ter bem mais a interação dos personagens do que as lutas em si, além disso, você tem uma quantidade bem mais limitada de personagens no novo filme, dessa forma é impossível não sentir falta de alguns personagens, mas ele é um filme que vai agradar os fãs da série, como realmente me agradou, mas se a luta em si fosse mais curta, e nós tivéssemos mais da vida dos personagens, eu ficaria muito mais feliz com o resultado.

Após a terra quase ter sido aniquilada por Bills, o Destruidor, agora Goku e Vegeta estão treinando com Wiss, o próprio mestre de Bills, para ficarem mais fortes. Wiss deixa claro que, se eles unirem as suas forças, serão quase invencíveis. Mas, quem conhece bem a dupla de sayajins, sabe o quanto essa é uma tarefa quase impossível.

Com os sayajins mais fortes da terra em outro planeta, não há ninguém no mundo que tenha a capacidade de deter Freeza, mesmo Gohan (que nunca realmente gostou de lutas como seu pai), pôde sequer se defender do vilão. Agora, resta a todos esperarem por um milagre e que Goku e Vegeta voltem a terra rapidamente.

Todos sabemos que Freeza foi um vilão que deu muito trabalho para ser derrotado, mas que Vegeta e Goku treinaram muito todos esses anos e estão muito mais fortes. Eu gostei de ver o quanto isso foi destacado durante as suas lutas. Não faria sentido, por mais que ele tenha treinado, que Freeza desse a eles o mesmo trabalho da primeira vez. Apesar de não ter saído do cinema tão encantada quanto o filme anterior, gostei muito de poder ver mais uma aventura de Goku nos cinemas e mal posso esperar pela próxima.

2 comentários:

  1. Nossa, era minha infância sair correndo da escola para chegar em casa e sentar em frente à TV e assistir esse anime haha. Mad eu nunca tive vontade de assistir os filmes.

    Beijos,
    apenasumaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena :(
      Mas, talvez você goste do filme :D

      Excluir