Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

| 18 junho 2015 |
Muitos anos depois dos acontecimentos narrados em “Jurassic Park”, finalmente o parque está aberto ao público. Agora, temos diversas atrações que fazem um parque temático ser um sucesso, com o grande diferencial de que as feras, outrora extintas, agora são a atração principal. Porém, mesmo uma atração tão formidável, com o tempo as pessoas perdem o interesse, dessa forma, é necessário sempre criar atrações novas para cativar o público, mas criar atrações, nesse caso, pode não ser uma boa ideia.

Com o objetivo de atrair novos visitantes para o “Jurassic World”, um novo dinossauro é criado. Com uma aparência assustadora, formado geneticamente a partir de vários animais distintos que dão a ele a capacidade de se camuflar, se esconder de sensores de calor e uma inteligência fora do normal, o Indominus rex é uma arma letal, que nunca aprendeu a se socializar com os de sua espécie e mata por esporte. Junte esse dinossauro solto, a uma multidão de visitantes formadas por famílias aproveitando o parque e teremos o maior filme de ação da série.

Esse mundo, formado por dinossauros super-realistas, encanta o público há anos, não importa a idade. O novo filme consegue criar uma relação fantástica com a nova geração, que não teve a oportunidade de acompanhar os primeiros filmes no cinema, ao mesmo tempo em que traz várias referências fantásticas, e nostálgicas, para quem acompanha essa história genial desde o princípio.

Em “Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros”, temos mais uma vez a ganância humana sendo responsável pela destruição de algo que deveria ser apenas grandioso, e não algo que deveria ser responsável por mortes e destruição. Um parque repleto de dinossauros não deveria precisar de mais nada para já ser uma atração surreal, mas, ao mexer ainda mais com a natureza, o homem sempre consegue criar algo incontrolável que irá trazer apenas coisas ruins a algo formidável.

Amei os protagonistas do filme. O casal principal consegue trazer um clima de romance em sua aparição sem nem ao menos ter realmente romance no filme. Enquanto Claire (Bryce Dallas Howard), uma importante funcionária do parque, recebe os sobrinhos para as férias, quando o caos toma conta da situação e ela não faz ideia de onde eles podem estar, ela pede ajuda a Owen (Chris Pratt), que trabalha em uma experiência de treinamento de velociraptors e talvez a única pessoa capaz de caçar a fera que está à solta e voltar com vida. Nesse meio termo, temos cenas maravilhosas e ação e desenvolvimento pessoal de ambos.

Foi muito interessante de se ver como a mesma ganância citada no primeiro filme ainda está presente, e como ela pode ser responsável novamente por todo o caos de algo antes perfeito. Quando um inimigo maior surge, aqueles que em outro momento foram considerados vilões, agora podem ser os heróis, e eu amei isso no filme. “Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros”, com certeza, é o meu filme favorito da série. Com ação, romance e aventura na medida certa, conseguiu me divertir e até me arrepiar em alguns momentos. Como uma pessoa que ama séries, se for com a mesma qualidade, não ficaria triste se houvesse uma sequência. Não que eu ache realmente uma boa ideia o parque ser aberto novamente.

10 comentários:

  1. Nossa estou doida pra assistir esse filme, vou tentar ir ver esse fim de semana, essa crítica me deixou ainda mais ansiosa, só o trailer me deixou de boca aberta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois eu quero saber o que você achou, Milena :D

      Excluir
  2. Eu acho que vou gostar vamos ver como será

    ResponderExcluir
  3. Tô louca pra ver esse filme, estou planejando ir ao cinema assim que chegar de viagem *-* Tô imaginando assistir em 3D
    Sempre a ganância dos seres humanos, sempre... T-T

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois nos conte o que você achou do filme, Sara :D

      Excluir
  4. Eu sou apaixonada pelo Patt ♥ E estou louca para ver Jurrasic World, amei ler sua crítica, só me deixou com mais vontade de assistir!

    Beijos,
    apenasumaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ahh Jana adorei a critica!! E sim o filme é exatamente tudo isso que você descreveu! Sai da sala do cinema completamente encantado, adorei tudo!! Os efeitos especiais estão maravilhosos, os atores foram perfeitos e as referências nem se fala né?? amei amei!!

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi realmente genial, principalmente para uma continuação depois de tantos filmes... hehehe
      Isso geralmente é decepcionante, mas, dessa vez, deu super certo :D
      Beijos!!!

      Excluir