Prometo Falhar

| 01 agosto 2015 |
De quantas formas é possível falar sobre o amor? De quantas formas é possível errar quando é o assunto é o amor? Pedro Chagas Freitas é bem honesto no livro "Prometo Falhar" ao distribuir em muitos contos tantas formas possíveis de amor.

No começo do livro eu fiquei um tanto confusa, devo confessar. As histórias eram muito desconexas, não se encaixavam, até que eu percebi que era essa realmente a intensão do autor. Uma série de contos que relatavam formas de amar, formas de errar, formas de se redimir perante a pessoa amada. Uma forma um tanto quanto não usual para um livro tão longo, mas honesta a sua maneira.

Esse não é exatamente o tipo de livro que me prende a cada página, muito pelo contrário. Contos muito curtos, em média de 2 ou 3 páginas, que não criam realmente uma ligação com o leitor que o faça não querer largar o livro. Claro que essa é uma opinião pessoal. Tenho certeza que um leitor que goste de narrativas dessa forma vai se encantar do começo ao fim. 

Temos vários contos que falam sobre o amor romântico, o amor que quase obrigatoriamente deve incluir também uma relação física, porém, os contos que mais me encantaram foram os que narravam o amor de pais e filhos. Seja de um pai que fez de tudo na vida por um filho ou de um filho que ama sua mãe mais do que tudo, foi essa forma de amor que mais me emocionou e que me encantou.

Acredito que "Prometo Falhar" possa ser uma ótima leitura, mas exatamente para aqueles leitores que realmente gostam de livros com essa estrutura. Os contos são muito bem escritos, e alguns realmente vão tocar você, porém, realmente prefiro narrativas que se desenvolvam em uma mesma história durante todo o livro.

14 comentários:

  1. Eu amei a capa do livro,achei tão nhonhonho *-* e só pela capa já fiquei curiosa rs essa é a segunda resenha que leio falando dele,e gostei de ambas. Os contos que já li eram fictícios,e esses eu amei,porque eram histórias muitos boas,mas "Prometo Falhar" já está na minha wishlist ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois nos conte o que achou, Victória :D

      Excluir
  2. Acho que se eu pegar para ler vou querer continuação parece ser maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei exatamente... hehehe
      Espero que você goste :D

      Excluir
  3. Estou doida pra ler esse livro, curto muito um livro de contos, amei a capa e desde a primeira ver que vi falar dele já foi pra lista de desejados, essa resenha me deixou ainda mais curiosa.

    ResponderExcluir
  4. Não sabia ao certo do que se tratava o livro. Mesmo não sendo tão ligada a contos gosto deles mais curtos, fando sentido fica ótimo. A capa do livro é perfeita <3

    ResponderExcluir
  5. Eu entendo o que você disse da ligação que livros de contos/crônicas... Eu também me sinto assim, por isso tenho um pouco de dificuldade pra ler. Claro, que nem por isso o livro é ruim, como você disse, é questão de gosto da pessoa. Certamente eu leria esse livro, apesar de não ler muitos livros assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, é puramente uma questão de gosto :D
      Espero que você goste <3

      Excluir
  6. Oiii
    Eu via todo mundo falando sobre o livro,mas eu não sabia sobre o que era tava perdida kkk
    Parece ser um livro muito bom.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Apesar do livro aparentar ser ótimo, eu acredito que não iria me agradar com ele, pois não gosto muito desse estilo de leitura. É como você disse, quem tem o costume de ler livros nesse estilo, com certeza irá amá-lo.

    ResponderExcluir