Meu Romeu

| 10 setembro 2015 |
Cassie é uma atriz de sucesso que vai estrelar uma grande peça na Broadway, mas o seu par romântico é o ator dos seus sonhos, ou dos seus pesadelos. Estar novamente ao lado de Ethan Holt era tudo o que ela mais desejava, e a última coisa que ela podia querer em sua vida.

“Meu Romeu” narra a história de Cassie e o seu romance com o fantástico Ethan Holt. Maravilhosamente bem dividido entre o que aconteceu entre eles 6 anos antes e o presente, nós somos envolvidos pelo romance que eles construíram e ficamos ávidos a cada página para descobrir como aquilo se desenrolou em tamanho sofrimento, como eles se afastaram de forma quase irremediável para chegar ao ponto em que eles estavam nos dias de hoje.

Cassie e Ethan tinham o mesmo desejo, entrar na Academia Grove, o sonho de qualquer pessoa que deseja ser um grande ator e eles acabam ajudando um ao outro nesse processo. A química entre eles é inquestionável, dessa forma, eles são escolhidos para estrelar “Romeu e Julieta”, onde a cada momento é colocado a prova toda a energia e atração que sempre paira entre eles. Mas, para Ethan, ficar com Cassie na vida real não é uma opção e ela irá sofrer a cada momento por não entender os sentimentos dele.

Romance é indiscutivelmente um dos meus gêneros literários favoritos e eu simplesmente amo quando um autor consegue construir uma história realmente bem escrita, bem desenvolvida, com um tema que realmente justifique todos os atritos entre os protagonistas, mas, por mais que tenham outros personagens envolvidos, onde os personagens principais sempre fiquem em primeiro plano, sem precisar incluir outras pessoas para que as situações se desenrolem.

No caso desse livro, a autora Leisa Rayven trouxe os problemas necessários para que a história pudesse ser desenvolvida através do passado do protagonista. Se Ethan não está disposto a realmente se envolver com Cassie, apesar da óbvia paixão entre eles, se ele não está disposto a admitir os seus sentimentos, vamos descobrindo suas reais motivações à medida que o livro avança e essa foi uma sacada realmente incrível da autora. Ethan é fantástico, sua aparência é perfeita, ele é um ator espetacular, mas, desde o começo do livro, é possível perceber que existe algo de errado, que ele não é perfeito. Algo realmente singular nesse livro é o quanto os protagonistas são realmente humanos. Ethan é tão inseguro, com tanto medo o tempo todo de repetir coisas que aconteceram, mas que guarda isso dentro de si. Isso não faz dele alguém fraco, inclusive porque ele não expõe os seus sentimentos com facilidade, mas, aquele estereótipo de bad boy perfeito e tatuado, totalmente seguro de si que nós sempre encontramos por aí, se esvai logo no começo do livro.

A protagonista também é fantástica. O modo como ela consegue ser real, humana, e que não tem vergonha de admitir o que quer, é quase surreal. Aqui não teremos uma mocinha virgem e recatada que tem vergonha de pensar em qualquer coisa relacionada a sexo. Ela é virgem, mas mal pode esperar pela hora de poder mudar esse status, e Ethan parece ser a pessoa perfeita para ajudá-la nessa questão. Chega a ser engraçado, em certas situações, o quanto ela é obcecada por isso. Ela praticamente implora para que ele a ajude a finalmente acabar com todas as suas frustrações sexuais e realize todas as suas fantasias (que não são poucas), enquanto ele quer que ela espere, que ela realmente tenha um momento especial, enquanto ela só quer que aquele momento aconteça o mais rápido possível. São cenas muito divertidas e bem escritas.

Nós acompanhamos o livro em dois momentos diferentes. Cassie louca para ficar com Ethan e ele tentando afastá-la de sua vida, dizendo a todo momento que iria machucá-la de alguma forma, e, nos dias atuais, com Cassie totalmente destruída, mal aguentando estar no mesmo lugar que Ethan, por mais que a atração entre eles seja tão forte quanto no começo, e ele implorando a todo momento pelo seu perdão, implorando para que eles pudessem voltar a ficar juntos, nos matando de curiosidade para descobrir o que realmente aconteceu, o que poderia ter causado tamanho sofrimento em uma relação tão poderosa quanto a deles.

“Meu Romeu” é incrível. Um romance nada clichê, com cenas “românticas” de tirar o fôlego, mas todas são muito bem embasadas e envolvidas pela história em que eles vivem, por tudo o que aconteceu no passado e que desenrolou em algo tão triste, tenso e envolvente no presente.  Mas, terminar de ler esse livro é um martírio. Tem autoras que conseguem ser muito más ao criar finais que nos enlouquecem, daqueles que fazem qualquer leitor pirar até finalmente poder colocar as mãos no próximo livro. 

14 comentários:

  1. Gente a capa do livro difhugu eu nunca tinha visto esse livro,mas gostei da sua resenha e já kero <3

    ResponderExcluir
  2. Eu já estava sofrendo porque ainda não tinha conseguido ler, agora depois da sua resenha acabou a vida. Vou chorar agora mesmo. Oh mãeeeeeeeeeee vamos conversa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei exatamente como você se sente :D
      Tenho certeza que você também vai amar esse livro.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Eu acho que a autora conseguiu mexer com o coração dos leitores profundamente, e a com essa resenha é impossível não ler. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oiii
    Eu estou louca para conseguir esse,e ainda soube que vai ter continuação.
    Preciso ler ele urgente.
    Eu odeio quando sai vários livros maravilhosos e não posso comprar :(
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo, Larissa, me sinto exatamente assim também :(
      Mas vamos aproveitando o que dá pra comprar \o/
      Beijos!!!

      Excluir
  5. Já estava bastante interessada em ler esse livro pela capa, título e sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa história é de tirar o fôlego :D
      Beijos!!!

      Excluir
  6. Arrasou na Resenha !!
    Mais um livro para a minha lista ...

    ResponderExcluir
  7. Não me matem, eu até gostei desse livro, mas achei meio fanficão, consigo ver as cenas certinhas de Crepúsculo. E essa coisa de ir ao passado e ao presente me irrita muito, porque parece que a história não evolui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe, Marlay, aqui nós não matamos ninguém... hehehe

      Afinal de contas, todo mundo tem o direito de ter a sua opinião, né?
      Eu, particularmente, não vi nada de Crepúsculo nesse livro e gostei muito dele exatamente por nos instigar para saber o que poderia ter acontecido naquele relacionamento para ter chegado ao ponto que nós vemos no presente.
      Que pena que você não gostou, mas obrigada pelo seu comentário :D
      Beijos!!!

      Excluir