Perdido em Marte

| 24 outubro 2015 |
Quando uma equipe de astronautas, em uma missão em Marte, é forçada a sair rapidamente do planeta e deixar um de seus tripulantes, provavelmente morto, para trás, é uma escolha terrível, porém uma situação ainda mais desesperadora para aquele que ficou sozinho, abandonado em um planeta sem vida, sem comunicação, com alimentos limitados e provavelmente sem chances de sair dali com vida.

Eu estava com vontade de ver esse filme desde os trailers, ele me parecia bem interessante, mas eu não podia imaginar o quanto essa história fantástica me prenderia na cadeira durante aqueles minutos. O filme já começa em meio a ação. Quando uma tempestade não prevista atinge a equipe, eles são forçados a sair rapidamente do planeta, porém o botânico Mark Watney, é levado pela tempestade. Sem conseguirem se comunicar com o companheiro, e correndo o risco de serem pegos pelo pior da tempestade, eles presumem sua morte e o abandonam sozinho no planeta vermelho.

Matt Damon está espetacular como um astronauta sozinho em um planeta desabitado. Desde a primeira cena em que ele está com um ferimento sério na barriga e tem que cuidar ele mesmo daquilo, até todas as suas estratégias para sobreviver, para encontrar comida e alguma forma de comunicação com a terra, é tão desesperador de assistir quanto genial.

É incrível sua força para não desistir, mesmo quando parece que o universo conspira contra ele, como tantas coisas podem dar errado e, mesmo assim, com inteligência, conhecimento e tecnologia, é possível sobreviver mesmo nas situações mais críticas.

A parte em que mostra Mark vivendo sozinho em Marte é fantástica de se ver, porém, acompanhar a angústia daqueles que estão na terra, sem saber o que fazer quando descobrem que ele sobreviveu, foi tão interessante quanto. Não é algo fácil ir para outro planeta, longe disso. Uma missão como essa é algo que requer anos de preparação, tempo que Mark não teria, ao mesmo tempo em que a Nasa não poderia abandoná-lo a própria sorte.

Essas duas frentes juntas, Mark usando tudo o que ele podia e sabia para sobreviver, e equipes aqui da terra, ou no espaço, lutando para trazê-lo de volta, conseguiram criar um filme realmente fenomenal. A ação, a insegurança, os medos e até mesmo a diversão que formam a narrativa foram combinados de forma perfeita.

“Perdido em Marte” é um filme genial. Um grande roteiro que foi interpretado de uma forma maravilhosa. Você pode ter certeza que vai entrar no cinema e ficar grudado na cadeira até o último segundo. As cenas finais são te tirar o fôlego e você só vai voltar a respirar quando o letreiro começar.

10 comentários:

  1. Olá, Jana.
    Quero muito conferir esse filme. Parece ser uma obra muito boa e com ótimos efeitos especiais.
    Pretendo conferir em breve.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você consiga ver, o filme está realmente maravilhoso :D
      Beijos!!!

      Excluir
  2. Nossa estou doida pra assistir esse filme, mas ainda não consegui ir, essa critica me deixou ainda mais ansiosa em conferi isso tudo que você esta falando, parece mesmo ser maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É demais, Milena :D
      Espero que você consiga ver.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Jana, não realizei nenhuma das ações, não li o livro e não acompanhei ao filme, mas estou bem curioso sobre os dois. Perdido Em Marte me interessou, como é normal, primeiramente pelo livro, mas assim que vi o filme desejei acompanhá-lo, como tradicional ritual de livro antes, não pude ir ao cinema, o que me aguarda até os dias atuais. Filmes de ficção científica me agradam bastante, embora os livros nem tanto, então não posso deixar de conferir esta aventura e perigosa jornada em Marte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não li o livro Ycaro, mas, se tratando de livros, não é uma narrativa que realmente me chame a atenção, ou que faça eu passar ele na frente da minha lista interminável. Porém, o filme é fantástico. Se você tiver a oportunidade, não deixe de ver :D

      Beijos!!!

      Excluir
  4. Jana!
    Quero assistir e ler o livro e saber como o astronauta vai conseguir sobreviver até irem resgatá-lo....
    “Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  5. Ainda quero assistir ao filme pois acredito que é muito bom pelo que li, ainda estou na curiosidade, mais acho que o filme mostra muita realidade acho que é bem real rsrsr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei o filme fantástico :D
      Espero que você goste.
      Beijos!!!

      Excluir