O Universo de Grandes Histórias

| 20 janeiro 2016 |
Uma história para ser maravilhosa não precisa de uma ambientação impressionante, com dezenas de lugares diferentes, uma quantidade interminável de personagens, nomes, lugares e expressões que nós nunca ouvimos falar, porém, muitas histórias fantásticas têm exatamente esse princípio, ser grande em todos os sentidos.

Não acho que um livro precise ser tão complexo para ser bom, mas um livro muito bom também pode ser muito complexo. Estou na metade da minha leitura do livro “Filho Dourado”, segundo livro da trilogia Red Rising, no momento em que estou escrevendo essa coluna. Parei por um momento pensando ‘que livro genial’, e poucos livros me fazem parar para pensar na genialidade que o autor teve para criar um universo tão elaborado e cheio de detalhes, que, por muitas vezes, faz o leitor se sentir perdido dentro dele.

Quem nunca leu “As Crônicas de Gelo e Fogo” sem ficar perdido, pelo menos por um momento? Eu lembro que, no começo do livro “A Guerra dos Tronos”, eu quase comecei de novo a leitura, só para entender e tentar decorar aquele monte de personagens que é lançado em sua direção. Nomes e famílias que você vai aprendendo a reconhecer, mas que no começo quase embaralham o seu cérebro.

“O Senhor dos Anéis”, por exemplo, também é um livro maravilhoso, aquele universo tão bem explicado e elaborado, com tantas minucias, que, para quem não está acostumado, principalmente com a linguagem não tão atual do livro, pode fazer com que você se perca, tanto quanto Frodo e Sam em sua busca para destruir o anel.

Como eu disse, lendo “Filho Dourado” (louca para terminar logo essa coluna para poder voltar para esse mundo sensacional), mesmo já no segundo livro, ainda paro por alguns momentos, para tentar lembrar de determinados personagens que eu não lembro quando foi que apareceram. Em uma narrativa complexa, repleta de personagens que estão entrando e saindo de cena a todo o momento, eu acredito que isso seja normal, para o leitor, porém, também admiro muito a genialidade de um autor que consegue não se perder, escrevendo algo tão complexo em meio a tantos acontecimentos e personagens.

Tenho que confessar que mundos de fantasia são os meus favoritos. Quanto mais complexo esse mundo, mais ele se afasta do nosso, mais nós conhecemos aquele mundo tão bem desenvolvido na mente de um super autor. Amo livros desse tipo e amo descobrir, e muitas vezes me perder, em todos esses universos.

8 comentários:

  1. É muito bom esses livros complexos, quando eu vejo que algum livro é assim eu já pego uma folha e cada personagem que aparece anoto o nome e a primeira ação dele, exemplo " Fred aquele que matou o Carlos e fugiu com a prima do cara" kkkk, tipo assim, também quero ler os livros de Red Rising.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma ótima ideia, Jesica :D
      Assim não dá pra esquecer... hehehe
      Beijos!!!

      Excluir
  2. Jana!
    Gosto muito dos livros de fantasia também, entretanto, quando tem muitos personagens, perco um pouco o foco, embora goste demais dos detalhes, são importantíssimos.
    “Só sei que nada sei.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente se perde, mas depois se acha... hehehe
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Uau Jana! Caprichou no post de hoje! (Não que os outros não seja caprichosos também, mas este tem um gostinho de especial)
    Também acredito que para uma história ser maravilhosa não precisa ser rica de detalhes, ambientadas em mundo inimagináveis com personagens únicos e especiais. Acredito que existem leitores que fazem de suas histórias lidas maravilhosas e claro, criado por um autor espetacular.
    Fantasia é um gênero que ainda estou me acostumando, pois tenho poucos livros com este tema. Quero encontrar mais livros assim. Dicas?
    Estou curiosa sobre esta atual leitura que você está fazendo e que tanto está te encantando. Vou querer resenha, viu? ;D
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito contente que você tenha gostado, Alessandra <3 <3 <3
      Fantasia é um dos meus gêneros favoritos, eu amo histórias fantásticas repletas de detalhes.
      Pode deixar, em breve vai ter resenha :D
      Beijos!!!

      Excluir
  4. Bem a respeito da sua leitura atual, agora estou curiosa para conhecer, a respeito de O Senhor dos Anéis foi MUITO, mas MUITO difícil nas primeiras vezes eu ler e me adaptar a escrita do Tio T.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado mesmo, eu demorei quase um mês para ler "O Senhor dos Anéis" hehehe
      Beijos!!!

      Excluir