Almanova

| 21 junho 2016 |
“Não fiquei surpresa quando funcionou, mas me surpreendeu que minhas mãos fizessem isso. Feridas por espinhos de rosas, congeladas, queimadas – e ainda assim faziam música.”

Ana sempre foi tratada de forma hostil pela própria mãe e quase não tinha contato com nenhuma outra pessoa. Segundo a mulher que lhe deu a vida, ela era uma sem alma, alguém que não havia vivido por gerações como todos os outros, que, de alguma forma, havia tomado o lugar de uma alma que deveria ter renascido. Ana queria encontrar o seu lugar no mundo, entender porque ela era única, a razão pela qual havia nascido.

Esse livro trata sobre política e preconceitos. Será que quem está no poder tem sempre a razão? Será que tudo o que é diferente tem que ser temido? Os políticos queriam controlar cada passo de Ana, saber tudo sobre o seu desenvolvimento. A população tinha medo de que ela fosse apenas a primeira, e muitas almas também desaparecessem para que outras tomassem os seus lugares. É impossível não entender essas pessoas, mas também não é possível não odiar as suas ações, ao ver o que isso causava na protagonista.

“Almanova” é um livro realmente para quem está procurando um tema diferente. Reencarnação, com muito mistério e romance. Achei surpreendente e acredito que a nossa dica dessa semana também vai surpreender você. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário