Amor de Cordel

| 21 julho 2016 |
Carolina vivia de forma tranquila e estável. Com quase 40 anos, tinha um marido fantástico e, apesar de não terem filhos, sua relação era em perfeita harmonia. Ambos eram profissionalmente bem-sucedidos e tudo estava completamente bem, ou pelo menos era o que Carolina achava, até Miguel, seu marido, confessar que estava apaixonado por outra. Seu mundo desabou como ela jamais imaginaria.

A protagonista desse livro não é uma pessoa muito difícil de se encontrar na vida real. Quantos de nós nos acomodamos em determinadas situações e, de tão acostumados com aquilo, começamos a achar que é realmente bom, quando no fundo o que existe é o medo de arriscar, de tentar algo novo. A autora, Andrea marques, deixa claro, logo após a separação do casal, que Carolina já não amava o seu marido há muito tempo, tudo o que ela sentia era a segurança por aquela rotina.

Quando seu casamento termina, ela se adapta rapidamente a sua vida de solteira, mas seu principal desafio ainda estava a caminho, e ele viria na forma de um jovem atraente. Jovem demais para a sua idade, e charmoso demais para que seu coração pudesse resistir.

A autora coloca a relação dos protagonistas quase como um amor à primeira vista. É realmente muito rápido a forma como surge a atração entre eles, aquela paixão avassaladora que Carolina tenta a todo custo conter, mas que acaba sendo inevitável ceder.

Apesar de em um determinado momento ela aceitar o romance, sua insegurança sempre fala mais alto. Por mais que Carolina esteja completamente envolvida, a todo momento ela pensa e se assegura de que aquilo não vai durar para sempre. Ele é jovem demais, terá outras necessidades no futuro, as quais ela não vai poder suprir e, se convencendo disso, talvez seu sofrimento não seja tão grande quando o fim inevitável chegar, mas é fácil perceber que, se acontecer, ela não vai encarar a situação tão bem assim.

Gostei da forma como a protagonista começou a descobrir um mundo completamente novo, apenas ao estar ao lado de alguém que realmente fazia o seu coração bater mais forte. A idade é apenas um detalhe, quando o amor faz com que você se sinta eternamente jovem.

Esse livro fala sobre preconceitos, sobre como alguém pode perder uma grande oportunidade de ser feliz se simplesmente aceitar imposições retrógadas da sociedade que dizem exatamente o tipo de pessoa com quem você deve se relacionar e passar o resto da sua vida. Carolina pode ter tido medo a princípio, mas a personagem prova que é possível ser feliz se você não tiver medo, tanto de tentar, quanto do que os outros vão pensar a respeito. 

6 comentários:

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que muitas pessoas deveriam ler esse livro pra verem como a vida realmente é e que o mundo não gira apenas em torno de uma pessoa, devemos saber fazer as escolhas certas e ter certeza se estamos felizes mesmo com aquilo que escolhemos!!! Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda razão!
      Um ótimo fim de semana para você também.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história bem real e super emocionante.

    ResponderExcluir