O final de uma série. O início de uma lenda

| 24 agosto 2016 |
Nós, como bons leitores, estamos sempre lendo. Encontramos pelo caminho livros que não fazem muito o nosso estilo e aqueles que nos fazem passar algumas horas, ou dias, de diversão. Em geral, é simples encontrar livros que nós curtimos, achamos legais, interessantes, mas que não tem aquele toque a mais, aquela genialidade de poucos que tem a capacidade de mudarem as nossas vidas.

Poucos autores tem a habilidade de escrever algo realmente único, criar algo tão surreal que nos impacta de uma maneira irreversível. Tendo acabado de terminar de ler a trilogia “Red Rising”, já posso colocar, com toda a certeza, Pierce Brown na lista de autores que mudaram a minha vida.

Tenho certeza que você, como leitor assíduo, pode contar nos dedos os livros que te seguraram durante a madrugada, porque você não conseguia parar de ler. Terminar um livro de 630 páginas em poucos dias, isso é, tendo que parar para trabalhar no meio desse caminho, é algo que só é possível quando aquela narrativa e os personagens tocam o seu coração, entram na sua vida, não saem da sua mente, e todo o resto fica cinza enquanto o final não chega. E é só nesse momento que você finalmente consegue fechar aquelas páginas.

Não vou citar títulos, porque minha intenção não é criar discussões, ou um ranking que cada um pode criar por sua própria opinião, mas “Red Rising” passou na frente de séries que eu realmente amo e admiro no meu top 10 de livros que mudaram a minha vida.

Só quando um autor te leva as lágrimas no final de um livro, não por ser um final exatamente triste, mas pela emoção que você está sentindo em ter concluído algo tão épico, pela sensação da perda por saber que não terá mais nada de novo daquele universo, que você pode concluir o quão especial foi aquela jornada.

Digo com todas as letras, hoje, o quanto amo e admiro essa série e o autor que me fez ver Marte e o universo com outros olhos. Quando amamos muito um livro, queremos que o mundo inteiro conheça aquela história, e é exatamente isso o que eu mais desejo nesse momento. Se você está lendo esse texto, e ainda não deu uma chance para “Fúria Vermelha”, “Filho Dourado” e “Estrela da Manhã”, mal pode começar a imaginar a grande jornada que está a sua frente, você só precisa abrir essas páginas e se deixar levar por um mundo completamente novo.

Gostaria de não ter lido, apenas para ter novamente a emoção de conhecer essa série pela primeira vez. Com a trilogia “Red Rising”, Pierce Brown entrou para a categoria dos autores de quem eu leria até a lista de supermercado. Imagino o quanto é criativa a mente de alguém que escreveu algo que, eu tenho certeza, irá se tornar uma lenda. 

2 comentários:

  1. Ainda quero ler a triologia, ainda quero ter tempo de ler todos os livros maravilhosos já escritos ate hoje se eu pudesse ficava só por conta, como você disse que as vezes temos que parar de ler um livro para trabalhar ou estudar não é fácil já deixei tantos rsrsrrs mas a vida segue e continuamos a ler não é mesmo? srsrsr abraços!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazer o que, né?
      hehehe
      Faz parte :D
      Beijos!!!

      Excluir