Alguém Para Amar

| 08 setembro 2016 |


Marie nasceu em uma família comum, viveu uma vida comum e envelheceu da mesma forma. O que poderia, nesse caso, ter de tão extraordinário em um livro protagonizado por alguém sem nada de especial? Sua vida pode não ser tão empolgante ou cheia de reviravoltas, mas é contada de forma única, o que a torna, sim, impactante e especial, como a vida de cada um de nós.

Essa história é contada do ponto de vista de uma garota com uma mente espetacular. É incrível perceber o quão poucas falas ela tem durante todo o livro, mas o quanto ela analisa minuciosamente, destrincha realmente, cada pequeno fato que surge em seu caminho.

A autora, Alice McDermott, mostrou a facilidade e maestria com que ela consegue lidar com descrições e pensamentos. Esse livro é praticamente uma análise de como a protagonista vê o mundo e as pessoas a sua volta. Quando presente, passado e futuro se mesclam, nos dando vislumbres do que vai acontecer, pulando fatos que não precisam de grandes explicações, jogando cenas que nós só podemos realmente entender mais à frente, percebemos como, mesmo uma vida aparentemente comum, pode ser repleta de sentimentos.

Marie, na sua infância, era apaixonada pelo pai, alguém de quem ela apreciava todas as características, e que levou muitas delas a seus possíveis futuros pretendentes. Durante a adolescência/início da vida adulta, fez uma leve tentativa de rebeldia, como não querer aprender a cozinhar, o que era um absurdo para a época. Sua primeira desilusão amorosa a tornou uma mulher que tinha mais encontros do que era considerado descente para alguém de sua posição. Seu primeiro emprego lhe fez ser obrigada a ter mais compaixão pelas pessoas. Seu casamento era o mais comum possível, com filhos não tão próximos como ela poderia querer, mas com o amor de um marido dedicado, até o último momento.

Por ser um livro tão real, com uma história que poderia ser a de qualquer um de nós, não poderia deixar de ser triste. Vários fatos que fazem parte da vida de uma pessoa, crescer, sofrer por amor, perder entes queridos, ver parentes sucumbirem a loucura, são fatos banais pelos quais qualquer pessoa pode passar um dia em sua vida, e, exatamente por isso, tocam fundo nos nossos corações, cada vez que a protagonista passa por algo semelhante.

“Alguém Para Amar” é um livro tão singelo quanto impactante. A perspicácia e delicadeza que a autora usa para narrar a vida da protagonista nos envolvem até a última página. Você termina o livro um pouco triste por perceber ali a banalidade das nossas vidas, da nossa existência, mas aprendendo que somos os únicos responsáveis pelas nossas escolhas e pelo nosso destino.

10 comentários:

  1. Olá Janainaa, esse livro me pareceu um pouco triste eu não poderia ler um livro assim, mas por outro lado como você disse qualquer pessoa pode passar pelo mesmo que a personagem, enfim achei mesmo triste. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é meio tristinho sim, Marília. Não é aquele tipo de livro que você termina suspirando de felicidade... hehehe
      Beijos!!!

      Excluir
  2. Jana!
    Pode parecer incrível, mas me vi na protagonista e é bem como falou, deve ser um ótimo livro, justamente por ser tão comum, uma história comum.
    Quero ler.
    “Demore na dúvida...E descubra a sabedoria que insiste em se esconder na ausência de palavras.”(Padre Fábio de Melo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de SETEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rudy :D
      Espero que você goste.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Nossa não conhecia esse livro, parece ser maravilhoso, super emocionante, ele passa mensagens extremamente importantes para todos nós!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Jana!
    Parece um bom livro, mas não pretendo ler no momento. Estou fugindo de leituras tristes e muito reflexivas, pois perdi meu pai há pouco tempo e ainda estou muito sentimental. Então, prefiro leituras que alegrem e aqueçam meu coração. Mas de qualquer forma, com certeza será uma boa leitura para os leitores que curtem esse estilo. Ótima resenha! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Márcia!
      Sinto muito, espero que você esteja melhorando.
      É, essa não é uma leitura indicada para o momento, não é realmente um livro que você termine muito feliz.
      Beijos!!!

      Excluir
  5. Nossa, adorei a sua resenha e a reflexão sobre a obra.
    Você conseguiu captar bem o que o livro retratou.
    Eu li e curti muito a escrita da autora. Me senti representada e muitas situações que a Marie vivenciou na vida.
    Mil beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Karin :D
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      Beijos!!!

      Excluir