Jack Reacher: Sem Retorno

| 08 dezembro 2016 |


Jack Reacher não trabalha mais para o governo, mas não perdeu completamente o contato com aqueles defendem o país, principalmente quando é possível passar informações de extrema importância. Dessa forma ele conhece a major Susan. Quando ela é presa, ele não consegue acreditar que ela seria capaz de trair algo em que ela claramente acreditava, então, Jack Reacher deve entrar novamente em ação, para salvar sua nova amiga e provar sua inocência.

Ao mesmo tempo, ele se depara com o maior desafio de sua vida. Nada poderia prepará-lo para a notícia de que ele era pai, principalmente pela garota já ser uma adolescente e extremamente problemática. Agora, ele tinha que descobrir quem incriminou Susan, e por qual razão, e defende-las a todo custo, pois, aqueles que o queriam morto, não mediriam esforços, nem se importariam com inocentes, para chegarem a seus objetivos.

Esse tipo de filme é interessante, pois você não precisa necessariamente ter assistido ao primeiro filme para entender a história e se interessar pelos personagens. No começo nós já somos devidamente apresentados ao personagem principal. Um agente do governo, com habilidades fantásticas, quase uma lenda, que largou o seu dever, mas o dever não o largou, digamos assim.

Gostei muito das personagens femininas. As co-protagonistas conseguiram trazer para o filme mulheres fortes, de duas maneiras distintas. Enquanto uma não tem uma real referência familiar, cresceu com uma mãe distante, com família adotivas e sem um pai, ela teve que enfrentar a maior parte de sua vida sozinha, a outra lutou bravamente para subir em uma carreira predominantemente masculina e conseguir o respeito dos homens ao seu redor. O personagem de Tom Cruise realmente não está em uma situação simples de se encarar.

Esse filme consegue trazer ação para a tela do começo ao fim. Em qualquer momento um pouco mais calmo é possível esperar que algo vá acontecer em seguida, que aquela calmaria não irá durar mais do que alguns instantes e a ação vá chegar com tudo.

Não sou tão fã de filmes com tantas lutas, prefiro mais as histórias em si, por isso senti um pouco de falta de um maior desenvolvimento das relações apresentadas na tela, porém, é totalmente compreensível, porque é um filme de ação, portanto, lutas, perseguições, tiros e muita pancadaria estão garantidas, ou seja, para o público fã do gênero, será um filme de se tirar o chapéu.

2 comentários:

  1. Jana!
    como assisti o anterior e sou super fã do maravilhoso Tom Cruise, não posso perder de jeito nenhum esse filme.
    Muita ação, aventura e belezura juntos para perder...kkkk
    “Desejo a você e a sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!”
    (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Rudy, você vai amar, com certeza :D
      Beijos!!!

      Excluir