Sombras do Espaço

| 17 agosto 2017 |
Após descobrir que seu planeta era manipulado por seres extraterrestres, e que os mesmos não passavam de humanos que nunca vieram viver na Terra, Skylar deixa o seu planeta, sua família, seus amigos e parte com Win para o espaço, para destruir de uma vez por todas a ferramenta que permite que os kemyanos manipulem a vida no seu planeta.

O primeiro livro da série “Ecos do Espaço” é genial. Com todas as viagens no tempo, manipulação do passado com mudanças no presente e no futuro, seres de outros planetas e um grupo rebelde que deseja acabar com todos esses absurdos, somos apresentados a essa narrativa que, no segundo livro, nos leva literalmente para o espaço.

A autora, Megan Crewe, nessa sequência, narra como vivem os humanos em uma estação espacial, desde que seu planeta natal foi destruído. A maioria dos humanos ali acreditavam que os humanos que viviam na Terra fossem completamente inferiores, portanto, não havia problemas em mudar a sua história, em manipularem as suas vidas, em criar acontecimentos que não poderiam ser desfeitos e que afetariam a vida de todos.

Skylar não poderia entrar facilmente na estação, portanto, seus companheiros a levaram como animal de estimação de Jule, um dos membros do grupo rebelde. Ele era rico o suficiente para poder ter um terráqueo como bicho de estimação, algo comum para os kemyanos, e poderia mantê-la em segurança. Esse “papel” revoltou Skylar, porém, ela teria que passar por isso, para que nenhum outro humano tivesse que se sujeitar a esse papel, e a coisas piores. Além disso, apesar de ela ter sentimentos por Win, morar com Jule também poderia ser muito interessante para o seu coração.

É realmente revoltante ver a forma como os kemyanos tratam os humanos que vivem na terra, principalmente por sabermos que todos pertencem à mesma espécie. A autora não mediu esforços para passar o quanto as pessoas que viviam na Terra estavam à mercê dos caprichos de um povo que tratava nosso planeta como um grande aquário, que estava ali apenas para ser observado a manipulado por qualquer um.

Nesse livro, os rebeldes estão mais perto do que nunca de terminar a arma que poderia destruir o gerador de campo temporal, o que acabaria de vez com as manipulações na terra. Porém, o fato de haver um traidor entre eles, poderia colocar tudo a perder.

A narrativa é centrada no relacionamento entre Skylar e Jule, a protagonista descobrindo como a Terra é considerada inferior pelos Kemyanos e a busca pelo traidor, tudo isso culminando em um final de outro mundo. Se teve um momento em que realmente me faltou ar, foi no final do livro.

“Sombras do Espaço” amplia o leque de fatos apresentados no primeiro livro. Não posso sequer começar a imaginar como o que aconteceu aqui pode ser solucionado, só posso dizer que esse final me deixou em pânico para ler logo o terceiro livro.

Um comentário:

  1. Oi Jana,não me lembro de ter lido outra resenha ou algum comentário sobre esse livro. E agora lendo a sua resenha, até que fiquei bastante interessada!
    Assim que vi a capa,imaginei que fosse um livro de ficção científica, mas acredito que vai bem mais além
    Tem muita aventura e pitadas de romance, não é?

    Espero que possa ler o quanto antes a continuação dessa história. Dá muita ansiedade quando o final do livro anterior simplesmente não fecha. 😉

    ResponderExcluir