A História de Malikah

| 17 setembro 2017 |
Malikah não passava de uma menininha quando foi trazida para o Brasil como escrava. Ainda era uma menina quando conheceu o seu grande amor. Mal ela sabia que esse amor lhe traria tanto sofrimento. Sua pele era negra, a de Henrique era branca. Malikah era uma escrava, Henrique o herdeiro das terras em que ela era obrigada a servir. Mesmo um filho poderia não ser suficiente para mudar o coração de um homem que foi criado para ser tão frio e mesquinho quanto o pai. Ou, talvez um grande amor e o fruto dele pudessem superar qualquer barreira imposta pelo preconceito, criação ou o medo de ser alguém melhor.

Ao saber que haveria uma continuação do livro “O Amor nos Tempos do Ouro” eu fiquei empolgada para ler a história de Malikah, uma personagem muito importante no primeiro livro, mas que ainda tinha muita história para contar. Eu só não imaginava o quanto.

A autora, Marina Carvalho, não satisfeita em continuar a história, nos impactou com todo o sofrimento da protagonista, desde criança. A sua chegada ao Brasil como uma escrava, a perda de sua mãe, de forma triste e revoltante, ao ser chicoteada até perder a vida, como ela lidou com todo esse sofrimento ao lado do pequeno Henrique, um menino doce e gentil, mas, que ao ser criado por um pai tão cruel, não conseguiu manter o caráter passado por sua mãe durante toda a vida.

Encontramos os protagonistas em um momento em que Henrique finalmente voltou a ser um homem descente, alguém digno de Malikah e de seu filho, porém a protagonista não esqueceria tão fácil o sofrimento que ele lhe causou. Após ter renegado a ela e o filho em sua barriga, quase fazendo com que ambos perdessem a vida, por mais que seu coração o amasse com todas as suas forças, sua cabeça não a deixaria esquecer tudo o que aconteceu.

“O Amor nos Tempos do Ouro 2” consegue ser uma obra ainda melhor que o primeiro livro. É impossível não amar saber mais sobre a vida de Fernão de Cécile e ver a sua felicidade após todo o sofrimento causado por Euclides. Apesar de saborear cada momento com os protagonistas do livro anterior, Malikah e Henrique conseguiram um lugar ainda mais especial em meu coração.

Eu não achei que fosse possível, mas esse livro foi ainda mais encantador que o seu antecessor. Os protagonistas conseguiram me prender ainda mais aquelas páginas, com tanto sofrimento, preconceito e desencontros, tanta raiva, rancor e arrependimentos envolvidos, foi impossível não amar cada segundo e torcer para que aquela família, que já tinha passado por tantas provações, tivesse finalmente o seu final feliz.

“A História de Malikah” é um livro que realmente consagra Marina Carvalho como uma grande escritora de romances históricos. A autora foi incrível ao juntar fatos ficcionais à história do nosso país de forma tão única e envolvente. Malikah e Henrique são dois protagonistas que mereciam com todas as honras uma história só deles, mas, ao chegar ao final do livro, fica bem claro que não são apenas eles com uma história fantástica para contar. Aguardando ansiosamente pelos próximos capítulos.

3 comentários:

  1. Jana,que novidade boa!
    Eu não conhecia os dois livros da autora. E fiquei feliz com sua dica!
    Acho o máximo criar um romance,com fatos que ocorreram no Brasil.Falo isso , pois muitas autoras nacionais escrevem seus livros com os personagens vivendo em outros lugares que não a nossa terra...

    Lemos tantos romances históricos que são ambientados em outros países,e achei ótimo que a autora Marina Carvalho tenha criado suas histórias em uma época bem vergonhosa que foi a escravidão.

    Enfim,espero ter a oportunidade de conhecer esses personagens. 😊

    ResponderExcluir
  2. Olá Jana! Nossa, estou doida pra ler esse livro, curto muito romance histórico e gosto muito da escrita da Marina Carvalho, essa sua resenha me deixou ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece mesmo ser fantástica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Jana!
    Acho bem bacana quando uma autora consegue se superar com uma história que continua a saga de livros anteriores.
    Marina escreve bem e trazendo a história da chegada de Malikah como escrava e por tudo que passou, deve ser uma ótima continuação.
    Desejo uma semana de muito amor no coração!
    “Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir