Espaço sem limites

| 08 outubro 2017 |
A Terra foi completamente destruída e Skylar viu seu lar se transformar em cinzas antes de ser separada de seus amigos, dopada e aprisionada com os poucos remanescentes do seu planeta. Porém, apesar de todo esse desastre, ela não estaria sozinha. Sempre existiriam Kemyanos que lutariam pelos seus semelhantes e, principalmente Win, que jamais desistiria de vê-la sã e salva.

Depois do final chocante e arrasador de “Sombras do Espaço”, foi impossível não ficar ansiosa para finalmente ler o último livro dessa série genial. A autora, Megan Crewe, não mediu esforços para nos chocar. Construir uma história sobre seres de outros planetas, que na verdade são tão humanos quanto os terráqueos, destruir o Planeta Terra e colocar a protagonista em uma situação quase impossível de ser solucionada é apenas o começo desse grande desfecho.

Skylar começa a história presa, em uma área de observação, com os poucos amigos e parentes que seu antigo amor, Jule, havia conseguido resgatar. Após a traição do garoto, Skylar não conseguia mais sentir bons sentimentos por ele, na verdade, ela tinha medo de nunca mais poder ter sentimentos fortes, após todo o horror que ela foi obrigada a presenciar e do qual ela fez parte.

Como a protagonista começa a narrativa de mãos atadas, sem pleno controle nem da própria mente, Win se torna o narrador de vários capítulos esclarecedores. Pela primeira vez realmente vemos o modo de vida em Kemya, como se comportam os seus habitantes e o medo que sentem de irem contra o sistema. Aquela era uma sociedade que basicamente seguia seus líderes cegamente e cresciam com receio de qualquer tipo de mudança que pudesse alterar o seu modo de vida perfeito.

Mesmo que viver em um planeta novamente fosse algo que muitos todos desejassem, a mudança em si podia ser ainda mais assustadora. Win nunca partilhou desse tipo de sentimento. Ele sempre se interessou pela Terra e seus ocupantes e, depois de conhecer uma terráquea bem de perto, seus sentimentos seriam ainda mais fortes e intensos, a ponto de liderar uma revolução pelos terráqueos presos e para os Kemyanos finalmente encontrarem o seu lar definitivo no universo.

A autora, mais do que nunca, explorou um governo que esconde fatos importantes de seu povo, o preconceito contra pessoas consideradas inferiores e o quanto alguém pode ir longe para alcançar seus objetivos, por mais que esse caminho machuque muitas pessoas. Por outro lado, também temos uma história de coragem, arrependimento, amizade, lealdade e perdão. Aqueles que lutam por aquilo que eles acreditam ser o certo, sempre terão mais coragem e amor em seus corações.

“Espaço sem limites” fecha a trilogia de forma surpreendente, com o fim de um ciclo, mas o começo de uma nova era. O livro termina com um sentimento de união, respeito e esperança de um futuro melhor, algo que talvez nunca tenha existido em Kemya e estivesse em falta na Terra. Skylar é uma terráquea que foi para o espaço para nos proporcionar uma história que vale muito a pena ler. 

Um comentário:

  1. Jana,essa história é totalmente diferente dos livros que habitualmente leio.
    Talvez se eu lesse apenas a sinopse da trilogia,não me interessaria tanto.
    Mas lendo a sua resenha,e empolgação na leitura,fiquei até curiosa.
    É sempre bom sair da tão falada " zona de conforto". ;)

    E quem sabe eu ainda leia?

    Boa dica!

    ResponderExcluir