Corpo

| 09 novembro 2017 |
A fundação Safe Haven era algo muito além de um emprego para Gillian. Um lugar para ajudar e proteger mulheres vítimas de violências e abusos, que havia salvado a sua própria vida. Agora, ela colocava todo o seu empenho em ajudar outras mulheres na mesma situação, arrecadando fundos para a instituição. Ao conhecer em uma noite um homem incrível, ela jamais imaginaria que ele era o bilionário Chase Davis, um dos principais doadores da Safe Haven, o que o tornava praticamente o seu chefe.

Se envolver com ele poderia ser um erro, mas, deixar passar a oportunidade de finalmente ser feliz com um homem que estava disposto a realizar todos os seus desejos, seria impossível.

Esse livro foi o meu primeiro contato com a autora Audrey Carlan. O primeiro livro da série “Trinity” nos apresenta a protagonista Gillian, uma mulher que viveu muitos anos em um relacionamento baseado em submissão, violência e raiva. Apesar disso, são poucos os momentos em que ela realmente se mostra marcada pelo seu passado. Gillian consegue ser corajosa, impulsiva, que corre atrás do que ela deseja e não demonstra tanto medo assim em tentar novamente embarcar em uma relação. Apesar do seu passado, o desejo que ela sente por Chase consegue superar qualquer trauma que já tenha vivido.

Chase Davis é um homem de negócios muito bem-sucedido.  Sua atração por Gillian é instantânea, e ele não aceitaria qualquer outro desfecho naquela relação, a não ser que ela pertencesse a ele. Talvez um homem tão dominador e seguro de si não fosse tão bom para uma mulher que havia sofrido em um relacionamento abusivo, porém Gillian consegue entender a necessidade de Chase de protegê-la, e lida bem com a sua personalidade dominante.

Esse livro em muitos momentos me lembrou outros do gênero, mas o casal consegue ser mais compreensivo e condescendente um com o outro. Gostei muito de ver que os dramas que surgiram na vida do casal não foram protelados por páginas e capítulos. Todas as suas desavenças eram facilmente resolvidas em uma conversa, e terminadas na cama, é claro.

“Corpo” é um livro para quem gosta de romances eróticos, com um protagonista lindo, dominador e com muito dinheiro. Temos aqui uma protagonista que sofreu muito em sua vida e que consegue dar uma nova chance ao amor, mas sem querer abrir mão de suas próprias escolhas. Estou muito interessada em ler os próximos livros da série.

3 comentários:

  1. Jana!
    Tenho metade da série de A garota do calendário e bom ver que esse livro é totalmente diferente da série anterior.
    Gosto de livros que trazem trechos sexuais.
    Nossa, a protagonista sofreu mesmo com relacionamento abusivo...
    E que bom que conseguiu um emprego e é ótima profissional que ajudará outras mulheres que vivem a mesma situação que ela viveu.
    Bom ver eles são bem parecidos e que ela conseguirá superar o sentimento vivido anteriormente e se entrega ao novo amor.
    E bom ver que tem amizade incluída, afinal, todos precisamos de amigos verdadeiros.
    Deve “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!
    ser um livro fenomenal!

    ResponderExcluir
  2. Olá Jana,essa história é bem semelhante com alguns livros que lemos por aí.
    Não tenho preconceito algum com livros eróticos. Mas essa do personagem masculino ser dominador,me deixa sem tanto desejo de ler o livro.
    Sabemos que na vida real , homens como o Chase Davis causam estragos na vida de uma mulher.
    Bem , mas vejo que esse personagem tentará mudar pela mulher que se apaixonou...

    Sinceramente o que mais gostei no livro foi a capa. A mistura de cores está demais! :)

    ResponderExcluir
  3. Olá Jana! Estou doida pra ler esse livro, gostei muita da série A Garota do Calendário dessa autora, curto muito um romance erótica e cada resenha que leio desse livro me deixa ainda mais curiosa em conferi essa nova série da Audrey Carlan.
    Bjs

    ResponderExcluir