Duas Vezes Amor

| 03 novembro 2017 |
É possível se apaixonar pela mesma pessoa duas vezes? É possível amar novamente alguém que te abandonou no momento mais difícil de sua vida? É possível perdoar, entender e esquecer? É possível começar de novo e seguir em frente?

Reena conhecia Saywer desde a infância e nutria por ele uma paixão secreta. Ela sempre venerou aquele garoto incrível, mas ele nunca teve olhos para ela. Quando finalmente Saywer se dá conta de sua existência, ele não é exatamente o garoto perfeito que ela sempre imaginou. Sem perspectivas de futuro, envolvido com pessoas de índole duvidosa, além de usar drogas, ele vai embora da cidade, deixando Reena com um futuro brilhante pela frente. Ou, pelo menos era assim que deveria ter sido, caso ela não estivesse grávida.

O livro é narrado entre o “antes” e o “depois”. Intercalando os capítulos, o “antes” conta como começou a relação entre os protagonistas, a obsessão de Reena por aquele garoto tão problemático, que ela tentava fingir, até para ela mesma, que não passava de uma fase e que eles ficariam bem. Um dia ele vai embora, sem nem se despedir, e sem saber que seria pai.

O “depois” nos conta sobre o retorno de Saywer. Reena teve que desistir de seu futuro brilhante em uma grande universidade, enfrentar seu pai rigoroso e conservador e criar sozinha uma criança que dava muito mais trabalho do que ela poderia imaginar. Mesmo assim, Hannah era a sua paixão, um ser que entrou para desestabilizar totalmente sua vida, mas que ela amava com todas as suas forças. O retorno de Saywer foi como uma enxurrada de sentimentos invadindo o coração e a mente da protagonista. Sua mente queria nunca mais ver aquele que lhe causou tanto sofrimento. Seu coração queria empurrar o seu corpo, até que ela estivesse em seus braços novamente.

Ler esse livro foi uma mistura de sentimentos contraditórios. Saywer foi criado pela autora, Katie Cotugno, como uma pessoa destrutiva, que, apesar de ser capaz de amar, não conseguia se afastar e deixar de prejudicar aqueles com que ele se importava. Quando esse dia finalmente chegou, quando ele resolve ir embora, buscar ajuda, ele deixa alguém que lhe é muito especial e com um fardo gigante nos ombros.

A volta de Saywer bagunça toda a vida organizada de Reena. Ela cuida da filha, trabalha, estuda e tem um namorado, que poderia ser considerado um homem ideal. Ele a respeita, é carinhoso e adora sua filha. Aquele relacionamento só não era mais perfeito porque ele não era o homem que fazia seu coração bater mais forte. Ele não era Saywer.

Por outro lado, a protagonista não conseguia esquecer, nem por um segundo sequer, tudo o que ela teve que passar ao ser abandonada. Seus sentimentos são compreensíveis. É delicioso ler sua raiva e rancor travando uma batalha o tempo todo com amor que ela sentia. Porém, Saywer volta uma pessoa completamente diferente. Um homem mais maduro e responsável, alguém que gostaria de ser um pai de verdade e ter novamente o amor da mãe de sua filha.

“Duas Vezes Amor” me fez suspirar a cada momento do “antes” e do “depois”. Um livro que fala sobre o quanto o amor pode resistir as decepções, a raiva e ao abandono. O quanto uma pessoa pode mudar, se ela realmente quiser. O quando um futuro não planejado pode se tornar algo bom. Amei cada palavra desse romance. Estou apaixonada por essa história de desencontros e recomeços. 

4 comentários:

  1. Perdoar quem nos feriu não é nada fácil... Principalmente quando gostamos tanto desse alguém.
    Mas se quem magoou mudou de verdade,e se arrependeu,talvez até dê para esquecer as decepções do passado.
    E acho que esse romance seguirá esse caminho.
    Bem,espero que a Reena tome a melhor decisão. E que encontre a felicidade. :)

    ResponderExcluir
  2. Jana!
    Gosto dos romances que mostram passado e presente e gosto ainda mais quando traz a possibilidade de perdão e de reconciliação.
    A meu ver, aí, não é mais uma paixão, mostra que é amor, porque consegue perceber os erros, perdoar e enfrentar novamente o amor.
    É lindo!
    Desejo uma ótima semana de luz e paz!!
    “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Jana!
    Não conhecia Duas Vezes Amor mas gostei dessa dica; gosto de histórias onde os protagonistas possuem um passado em comum, e de narrativas intercalando o "antes" e o "depois", mas acredito que irei gostar mas das partes do "depois", é que não gosto de personagens estilo badboy igual ao Saywer do passado, prefiro mais o Saywer do presente, um homem maduro e responsável... deve ser por isso que achei bem mais interessante o presente, onde a Reena batalha contra o amor que sentia pelo Saywer... Enfim, valeu pela dica, já anotei na minha lista de leitura. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá Jana! Esse livro já está na minha lista de leitura faz tempo, mas aí foi passando um depois outro na frente e ele acabou que ficou esquecido, essa resenha agora me deixou super curiosa em conferi essa história que parece bem emocionante.
    Bjs

    ResponderExcluir