Um Mais Um

| 05 dezembro 2017 |
Uma mulher, seus dois filhos e o cachorro da família, pegando carona com um homem quase estranho, para que a filha pudesse participar de uma olímpiada de matemática. Vidas que iriam mudar completamente depois daquela viagem em uma história mais que encantadora.

Uma narrativa pode ser singela e excepcional ao mesmo tempo. “Um Mais Um” é a prova disso. Jojo Moyes mais uma vez criou personagens e uma trama que nos puxa pela mão, entra em nossos corações em páginas marcantes.

A protagonista, Jess, é uma mulher que cuida sozinha dos dois filhos, pois o ex-marido estava desempregado e doente, ou pelo menos era o que ela achava. Ela passava o dia de casa em casa, fazendo faxina e a noite trabalhava como atendente em um bar e, mesmo assim, as contas do mês não fechavam. Ela tentava dar o seu melhor para sustenta-los e. apesar de Nicky ser filho de seu marido com outra mulher, ela também o amava, como se fosse seu.

Ed Nicholls era o dono de uma das casas em que Jess fazia faxina eventualmente, mas nunca havia visto o dono daquela casa em particular, até que o mesmo resolve aparecer ali para se esconder. Ed estava sendo acusado de vender informações privilegiadas e seus advogados lhe aconselharam a se afastar por um tempo. Seu pai estava doente e, apesar de precisar visitá-lo, não queria contar para a família que poderia ser preso.

A filha de Jess, Tanzie, é excelente em matemática, e recebe a oportunidade de estudar em uma escola muito prestigiada, com uma bolsa de 90%, porém, Jess não conseguiria arcar com os custos, mesmo eles sendo tão reduzidos. Quando surge a oportunidade de a menina participar de uma olimpíada em que o prêmio cobriria os custos da escola, a mãe corre para viajar com os filhos para o local da prova, porém devido a vários percalços, a família, inclusive o cachorro, acabam pegando carona com o rico Ed Nicholls. Suas vidas, daquele momento em diante, nunca mais seriam as mesmas.

Jess é uma personagem incrível. Uma mulher realmente batalhadora, que sente por não poder dar mais aos filhos e passar mais tempo com ambos. Por serem crianças que não se enquadram exatamente nos padrões de pessoas de sua idade, eles sofrem muito na escola e onde moram. A protagonista literalmente conta os centavos todos os meses e vê na bolsa de sua filha uma oportunidade que ela mesma nunca teve.

Ed não era um homem milionário, mas dinheiro também nunca foi um problema. Em alguns dias de viagem, ele aprendeu mais sobre como o mundo pode ser cruel com quem não tem dinheiro do que em toda a sua vida. Ele admirou aquela mulher que tinha que fazer sanduiches para os filhos, por falta de condições para uma opção melhor durante a viagem, que não reclamava da vida, se mantinha otimista, apesar de todos os percalços e amava seus filhos, e até o seu cachorro fedido, com todas as suas forças.

Nicky e Tanzie são personagens muito especiais para a história. Tanzie sofre preconceito por amar matemática e Nicky por agir de forma diferente que seus colegas, como por usar lápis no olho, por exemplo. A autora enfatizou muito com esses personagens o quanto as pessoas são preconceituosas com quem age diferente da maioria. Como muitas pessoas usam a violência como forma de se impor e atacar aqueles que não seguem exatamente sua opinião.

Até o cachorro da família, que na maior parte do livro não passa de um ser babão e fedorento, tem um papel fundamental e tocante na narrativa. 

“Um Mais Um” é uma obra que mexeu comigo muito mais do que eu poderia imaginar. A autora criou cinco personagens únicos (incluindo o cachorro, é claro), que em uma simples viagem de carro nós conhecemos e aprendemos a amar.

2 comentários:

  1. Oi, Jana!
    Nunca tive interesse em ler algum livro da Jojo Moyes, mas lendo sua resenha fiquei bem interessada em Um mais um, curiosa para conhecer essa mulher forte e batalhadora que é a Jess, gosto e admiro personagens igual a ela... Valeu pela dica, se eu tiver a oportunidade de ler Um mais um vou ler com certeza.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Não li esse livro ainda.Mas imagino o quanto vou gostar.
    A autora tem o dom de nos emocionar com suas histórias. E sempre surpreende no decorrer da leitura.
    E com certeza estou curiosa em conhecer e me encantar com cada um dos personagens. :)

    Bjs.

    ResponderExcluir