A Garota do Orfanato Sombrio

| 02 dezembro 2018 |


Editora: Jangada
Adquira o seu exemplar: Amazon

Echo acorda em um lugar estranho, um orfanato ameaçador com crianças nada normais. Ela não deveria estar ali, seus pais estavam vivos, ela precisava voltar para casa e provar que ali não era o seu lugar. A menina estava certa em afirmar que seus pais estavam vivos, mas, o que ela não poderia sequer cogitar, é que era ela quem havia morrido.

A casa do meio era um orfanato para jovens que foram assassinados. Ela deveria permanecer naquele lugar até descobrir quem tinha posto fim a sua vida e ter a sua vingança. Só assim não deixaria nenhum assunto acabado e poderia seguir em frente.

Que livro fantástico! Parece muito um livro juvenil, lidando com fantasmas, poderes especiais, mas o livro tem uma face muito sombria, e não me refiro aos fantasmas. Pessoas muito ruins são detalhadas nessa narrativa, aqueles com coragem e crueldade o suficiente para tirar a vida de alguém, muitas vezes por motivos torpes, requintes de crueldade e sem remorso algum pelos seus atos.

É muito chocante ler certas passagens, saber como aqueles jovens morreram, lidar com aquela nova "vida" que eles eram obrigados a levar, principalmente do ponto de vista da protagonista. É cruel vê-la encontrando seus pais e o namorado que ela tanto ama e não poder estar mais com eles. Enquanto Echo sofre, seu coração ficava cada vez mais sombrio, com mais ódio de quem quer que tenha tomado sua vida e tudo de bom que nela tinha.

Por outro lado, a protagonista também nos surpreende, pela quantidade de pessoas que poderiam ser responsáveis por sua morte, por suas atitudes em vida, muitas das quais ela tentava se lembrar, sem sucesso. Ela não era uma filha, namorada ou estudante perfeita. Descobrir tudo o que ela fez, a quantidade de pessoas que ela magoou, também foi um baque ao acompanhar essa narrativa, não apenas descobrir o assassino, mas suas razões e tudo o que Echo teve coragem de fazer enquanto viva.

Apesar de esse ser o cerne da história, o autor também criou um triângulo amoroso fantástico. Echo, apaixonada pelo seu namorado ainda vivo, e Cole, um garoto que também morava na casa do meio, que também tinha sido brutalmente assassinado, e que parecia disposto a fazer qualquer coisa por ela, para que ela fosse feliz e pudesse seguir em frente.

"A Garota do Orfanato Sombrio" é um livro incrivelmente sobrenatural. Protagonistas que já não estão mais entre nós, mas precisam acertar suas contas com os vivos antes de seguirem em frente. Uma história sobre enfrentar seu passado, fazer justiça, encontrar um encerramento apropriado e ajudar aos outros a seguirem em frente. Uma narrativa imperdível!

2 comentários:

  1. Olá Jana! Nossa não conhecia esse livro, curto muito sobrenatural, essa resenha me deixou bastante interessada em conferi essa história, preciso desse livro pra ontem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Jana, histórias fantásticas e sobrenaturais me agradam muito!

    Eu imaginei mesmo que esse livro fosse bem juvenil, mas é "pesado" né?!
    E que capa!!!!!
    Uau, bem sombria!

    Lendo a resenha ,eu fiquei bastante interessada em conhecer as histórias dessas almas atormentadas. :)

    ResponderExcluir