1 Milhão de Motivos para Casar

| 18 janeiro 2019 |
Autora: Gemma Townley
Editora: Record
Adquira o seu exemplar: Amazon

Imagine ser amiga de uma senhora idosa, muito rica (mesmo que você não soubesse desse fato), e descobrir, após a sua morte, que ela deixou uma herança milionária para você? Não seria incrível? Porém, se você tivesse criado uma pequena mentira e talvez mencionado que tenha se casado com o seu chefe, e no testamento fosse citada seu nome de "casada"? Que loucura, não? É disso que se trata esse livro incrível. Jess e seu projeto casamento.

Depois de se enfiar em uma tremenda confusão, Jess tem apenas cinquenta dias para conquistar seu chefe e casar com ele. Só assim ela poderia receber sua herança e viver o seu "felizes para sempre". O único detalhe é que a protagonista sempre teve horror a casamentos, nunca acreditou em amor ou relacionamentos e tinha uma quedinha por Max, sócio de seu pretendente a futuro marido, Anthony, também seu chefe.

Gemma Townley foi fantástica ao escrever esse romance. Jess não é uma princesinha que sonha com um casamento de conto de fadas, muito pelo contrário. Ela é uma mulher autossuficiente, independente, pronta para correr atrás de todos os seus sonhos e não vê nenhum homem em seu caminho. Uma personagem como ela abriria mão facilmente da herança, porém sua amiga Grace havia lhe deixado também uma casa, algo que tinha um valor sentimental para ela. Jess não seria tão fria a ponto de abrir mão de um presente tão especial.

A partir desse momento, a missão da protagonista é fisgar e casar com Anthony em menos de cinquenta dias, ou ela perderia tudo.

Impossível não rir do começo ao fim dessa história. Apesar dela começar com duas grandes perdas para a personagem principal, o projeto casamento envolve tantas enrascadas, tantos desencontros e inconveniências, além de personagens tão bem colocados, que é impossível não se divertir com a preparação de algo tão grandioso, mas pelo qual Jess não anseia realmente em nenhum momento.

A protagonista esconde os seus sentimentos, profundamente, até dela mesma. Isso nos faz deslizar um pouco pelas páginas, talvez torcendo pelo romance errado, até que Jess finalmente começa a entender que ela pode amar, ouvir seu coração, mesmo sendo uma mulher decidida e independente. O romance é tão singelo, ao mesmo tempo tão forte. Dois personagens, cada um vivendo em seu mundo, mas com medo de dar o primeiro passo. As cenas entre eles são tão embaraçosas que se tornam completamente lindas.

Eu ainda não me recuperei do final do livro. Meu sorriso gigantesco se transformou em uma cara de choque em segundos. Não acredito até agora que o livro terminou daquela maneira, não acredito que não terei mais nada para desfrutar dessa história, principalmente com o término em um momento tão crucial e perfeito.

"1 Milhão de Motivos para Casar" é um livro para divertir do começo ao fim. Impossível não rir e torcer pelo futuro de Jess, seja milionária ou não, pelo menos ao lado do seu amor verdadeiro, aquele que realmente combina com ela e a ama exatamente do jeito como é. Uma narrativa adorável, mas que me faria muito feliz com umas páginas a mais...

4 comentários:

  1. Oi, Jana
    Ainda não conhecia o livro, depois de ler sua resenha fui pesquisar mais sobre ele.
    Descobri que é uma trilogia e assim como você estou muito curiosa para saber o que acontece na trama.
    Adorei a premissa e quero muito poder ler, uma estória bem fofinha e romântica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Poxa,pena que o final do romance não tenha sido perfeito!
    Pelo menos eu estou imaginando aqui lendo a sua resenha. ;)

    Já pensou,
    ter que convencer alguém em casar com a gente em 50 dias?
    Que loucura! 😁
    Está aí. Um romance divertido que eu gostaria de ler para descontrair.

    Gostei!

    ResponderExcluir
  3. Olá Jana! Já tinha visto esse livro, porem essa é primeira resenha que leio dele, fiquei mega curiosa em conferi essa história, em especial esse final, parece super divertida, quero ler logo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Jana!
    Faz um tempinho que não leio nenhum chick lit e já estou sentindo falta de dar boas risadas.
    Acredito que é gen familiar ser escritora, né?kkk
    A família todo escreve bem e só chick lit..kkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir