Homem-Aranha: Longe de Casa

| 05 julho 2019 |

Peter Parker vai aprender algo muito importante nesse verão: um herói não tem descanso, nem mesmo nas férias. Em uma viagem com sua turma da escola, surge um poderoso Elemental que controla o fogo. Nick Fury convoca Peter, o único Vingador disponível, para ajudar Mistério, um ser de uma outra dimensão da Terra, que viu sua versão do nosso planeta ser destruída por essas criaturas. Peter não se considera preparado para tal desafio, mas terá que encontrar sua coragem e superar sua grande perda para enfrentar um vilão muito mais enganador do que ele poderia imaginar.

O filme já começa de forma genial. Por que não ironizar, e nos fazer todo o cinema gargalhar, com algo que nos fez chorar em “Vingadores: Ultimato”? Uma “homenagem”, nada singela, para aqueles que pereceram para que Thanos fosse derrotado, nos mostra o tom que será adotado nessa sequência.

Estamos tratando de um herói com superpoderes, mas também de um adolescente que está de férias com a turma da escola, quer se divertir e finalmente ter coragem e força o suficiente, não para derrotar um vilão, mas para se declarar para a garota de quem ele gosta.

Apesar de todas as tiradas cômicas, que não são poucas, não seria uma continuação digna se não mostrasse as emoções de Peter perante a perda de seu grande mentor. A falta que ele sente de Tony Stark, as lembranças que todos partilham dele e a pergunta frequente de quem será o próximo Homem de Ferro. É isso que traz a dose de drama necessária para equilibrar o filme, esquecer um pouco o começo hilário e nos lembrar do sofrimento que foi perder esse grande herói.

Para completar, Tony deixa de herança para Peter algo de muito valor e muita responsabilidade. Agora, ele precisa decidir se usará o presente para destruir um rival amoroso, passar para alguém mais apto essa responsabilidade, ou usá-lo para salvar o mundo.

Mistério, interpretado pelo grande Jake Gyllenhaal, é uma surpresa completa. Apesar de irmos ao cinema sabendo que ele é um vilão nos quadrinhos, como diz seu nome, ele é um completo mistério durante todo o filme. É quase impossível separar ilusão de realidade, ele nos confunde tanto quanto ao Peter, o que torna tudo tão instigante e incrível de se acompanhar. Ele protagoniza, ao lado do cabeça de teia, sequências incríveis, momentos que não conseguimos nem piscar em frente à tela.

Não ouse levantar da cadeira antes do fim dos créditos. As duas cenas extras são importantes e relevadoras. Elas nos dão uma grande ideia do que podemos esperar para os próximos filmes do universo Marvel. Foi realmente chocante de assistir, acredito que ninguém esperaria uma revelação tão bombástica. Impossível não ficar totalmente ansioso para conferir o que vem por aí.

“Homem-Aranha: Longe de Casa” é uma finalização (?) incrível para a Saga do Infinito. Um filme com a cara do personagem, cômico e cheio de ação, com doses perfeitas de romance e muitos efeitos espetaculares. O que você está esperando? Corra para o cinema mais próximo e aproveite esse filme digno de um super-herói!

Nenhum comentário:

Postar um comentário