O Rei Leão

| 20 julho 2019 |

É muito emocionante reencontrar nosso pequeno leão e vê-lo pronto para encantar uma nova geração. Desde a primeira estrofe de "The Circle of Life", é possível sentir a emoção e o arrepio que nos acompanha durante todo o filme, nos trazendo os sentimentos que essa grande história sempre traz à tona.

Particularmente, foi muito especial ver esse filme no cinema. Minha primeira experiência com a tela grande foi em 1994, exatamente com a versão 2D de "O Rei Leão". Voltar ao cinema, 25 anos depois, e sentir uma emoção ainda mais profunda do que na minha infância, não tem preço.

O filme, apesar de muito mais realista, ganha diversos pontos por se manter completamente fiel ao original. A história é a mesma, mas as canções, em suas novas interpretações, o realismo nas expressões, a doçura do bebê Simba, todos os elementos e cenários tão perfeitos, que parecem fazer realmente parte do nosso mundo, fazem dessa experiência uma mistura incrível de nostalgia e conhecer um mundo totalmente novo.

Todos os personagens são incríveis, mas o que dizer do show que é a participação de Timão e Pumba? Eles são os únicos a quem se permite piadas relacionadas ao longa original, ou alteração em cenas clássicas, mas que não prejudicam o filme, muito pelo contrário. São cenas escritas exatamente para nós, fãs que vão entender e se deliciar com os trocadilhos.

É incrível como, mesmo já conhecendo a história, sabendo tudo o que vai acontecer, cada cena consegue ser única e surpreendente. Cada canção que começava era uma nova palpitação e uma lágrima a mais surgindo. Só quem conheceu Mufasa, Simba e Nala há mais de duas décadas vai entender o quão emocionante é ver esse filme.

Uma adaptação digna de encantar uma nova geração. "O Rei Leão" volta aos cinemas não apenas com uma nova roupagem, mas com todo o brilho de uma história que nasceu para nos encantar. Esteja pronto para rir, chorar e cantar junto. No final, pode aplaudir de pé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário