Destinos Quebrados

| 31 agosto 2019 |

Autora: Sofia Silva
Editora: Valentina
Adquira o seu exemplar: Amazon

Talvez a história de vida mais cruel apresentada até agora na série “Quebrados”. Enquanto Paola e Emília tiveram, até um momento de suas vidas – ao menos na infância, uma existência feliz, Rafaela nunca soube o que era a verdadeira felicidade. Uma criança apaixonada pelo pai, que não entendia o motivo de o mesmo estar confinado em uma clínica, além da mãe não permitir visitas frequentes, uma mesma mãe que agia com extrema violência com as filhas.

Anos depois da morte do pai, após deixar uma vida de violência ao lado da mãe, Rafaela parte para outro continente, com a coragem de uma vencedora, para estudar e aprender a ajudar pessoas com as mesmas doenças psicológicas daquele homem que ela tanto a amou. Encontrar o amor foi um bônus que ela não esperava. Leonardo era o homem perfeito, aquele que deveria ser o seu companheiro de toda uma vida, ao menos, se ele não destruísse completamente o seu coração.

Anos depois, encontramos Rafaela em sua clínica, com aquele seu sonho bem-sucedido. Uma personagem muito ligada as protagonistas dos livros anteriores, porém, que jamais imaginaríamos a bagagem de sofrimento que uma alma tão bela, tão capaz de ajudar tantas pessoas, poderia carregar por tanto tempo sozinha.

Diferente de Paola e Emília, Rafaela não tinha em seu corpo marcas que mostrassem para o mundo o quanto ela já havia sofrido em sua vida, o que pode ser muito pior do que ter marcado em seu corpo o quanto você precisa de ajuda. Ao começar a ler essa narrativa, mal podemos imaginar o que a autora, Sofia Silva, reservou de sofrimento, angústia e tristeza para a personagem.

Chega a ser cruel o quanto uma única pessoa pode perder em toda a sua existência. Quando Leonardo volta para a sua vida, é desesperador acompanhar a sua angústia em ver, em um mesmo ser, alguém que lhe fez tanto bem e tanto mal.

Por outro lado, também temos a obra narrada do ponto de vista de Leonardo. Assim como cada um de nós, ele também é responsável por cada um de seus atos, por cada uma de suas escolhas, mas isso não torna o quanto ele sofreu longe de Rafaela menos doloroso. Os anos que eles passaram separados também cobraram um alto preço de um jovem tão inteligente e ambicioso, que encontrou em uma menina que queria mudar o mundo sua própria razão de viver.

Acompanhar essas duas pessoas tão feridas, tão cheias de mágoas, se reencontrando, tentando achar no mundo um espaço onde eles poderiam esquecer o passado e seguir em frente, foi emocionante. Cada página é um sopro de esperança para um novo recomeço.

“Destinos Quebrados” nos apresenta, a fundo, mais dois personagens verdadeiros, marcados e quebrados, cada um à sua maneira. Impossível não se envolver com o seu sofrimento, com as dores que cada um carrega no coração e com os desafios que a vida colocou em seus caminhos. Talvez Rafaela seja a personagem que mais precisou crescer emocionalmente nos três livros para se perdoar, aprender a perdoar, e encontrar uma nova forma de ser realmente feliz. Encantador!

PS.: Mal posso esperar para poder finalmente ler “Heróis Quebrados”. Cauê e Mariana já são donos do meu coração...

Nenhum comentário:

Postar um comentário