Sempre Teremos o Verão

| 20 agosto 2019 |

Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Adquira o seu exemplar: Amazon

Qual dos irmãos Fisher Belly vai escolher para estar ao seu lado por toda a sua vida? Seu primeiro grande amor, Conrad, ou o seu melhor amigo no mundo todo, aquele que sempre está ao seu lado, e nunca partiu o seu coração, Jeremiah?

Sabe aquela dorzinha no peito ao terminar de ler uma série marcante, linda e romântica, que vai deixar saudades? Terminamos o livro assim, mas também começamos o livro assim, pois Belly tem a mais difícil das decisões para tomar e, qualquer uma delas, pode destruir aquela família, que ela considerava como sua, para sempre.

Conrad era o grande amor da vida de Belly, porém, nenhum amor permanece intacto depois de tantas decepções. Por outro lado, Jeremiah, com seu astral alegre, amoroso, poderia ser perfeito para ela, um companheiro que sempre estaria ao seu lado, que a respeitaria. Será mesmo?

Após uma briga entre Belly e Jeremiah, em uma pequena "separação", o irmão Fisher mais novo acaba dormindo com uma colega de faculdade, o que magoa Belly imensamente. Para compensar sua falha, e demonstrar todo o seu amor, em um ato impulsivo, Jeremiah pede Belly em casamento, algo que a menina aceita prontamente. Porém, nenhuma das duas famílias veria aquela união repentina com bons olhos, e ser forçada a estar próxima a Conrad novamente, devido as preparações do casamento, faria sentimentos que ela guardava a sete chaves em seu coração virem à tona.

Não vou negar que sempre torci para que Belly e Conrad ficassem juntos, isso fica bem claro nas resenhas dos livros anteriores, porém, ver o quanto a relação de Belly e Jeremiah tinha evoluído nos últimos anos também me deixou muito abalada. Nós acompanhamos o livro torcendo para que a autora, Jenny Han, realmente consiga construir um final digno para essa história, que seja emocionante, mas que ninguém acabe sofrendo imensamente, o que parece impossível.

Tanto Conrad quanto Jeremiah magoaram Belly. Cada um à sua maneira, cada um com as suas justificativas, por mais que certos atos sejam injustificáveis, mas ambos a amavam, e ela amava a ambos, mas esse triângulo amoroso estava com os dias contatos, e a data do casamento seria o momento final em que descobriríamos quem sairia da história em prantos, e nos levando na mesma direção.

Conrad escondeu durante muito tempo os seus sentimentos, tentando proteger o irmão mais novo. Jeremiah quis por muito tempo Belly em sua vida e, agora que ele a tinha, faria tudo para não perdê-la. Belly tentou superar seu amor por Conrad com sua mágoa e não queria sofrer novamente tudo o que tinha sofrido com ele. Chegamos em um momento do livro em que essa enxurrada de sentimentos nos coloca em um beco sem saída, torcendo por milhões de finais diferentes, mas sem vislumbrar uma luz real no fim do túnel.

Claro que a autora não iria conduzir uma narrativa tão perfeita e encantadora para nos decepcionar logo no final. Confesso que teve muito sofrimento, principalmente para uma família que já tinha perdido tanta coisa, mas não há nada como o tempo para curar todas as feridas e encaixar as peças perdidas, que nesse último livro não faltam.

Gostaria muito de ter tido um último capítulo com mais do que três páginas. Quase morri quando vi que aquilo era tudo o que eu teria de uma resolução que esperei tanto tempo, mas, não posso mentir, mesmo em suas três miseras páginas, foi um fim perfeito, de arrancar sorrisos e lágrimas.

"Sempre Teremos o Verão" termina a história de amor de Belly com os meninos da família Fisher de uma forma muito melhor do que eu teria imaginado, mesmo nos meus melhores sonhos. Já estou com saudades desses meninos inseparáveis, que compartilharam tantos verões, tantas aventuras, tantos amores, e encheram a minha vida de emoção. O amor lindo e puro, como ele deve ser... uma história incrível!

Um comentário:

  1. A primeira resenha que li dessa série foi aqui no blog. E sim, tenho muita vontade de ler!:)
    Recentemente inclusive vi o primeiro livro da série por um preço bem camarada em um site,e fiquei tentada em comprar. Só não adquiri por não ser um livro único.Pois quando se trata de séries, quase sempre não leio todos os livros. O que não é legal!

    Bem,mas eu me conheço. E como gostei desse triângulo amoroso, assim como também fiquei curiosa em saber como a autora terminará essa história,sei que ainda vou ler.

    Abraços.


    ResponderExcluir