Paixão Imprevista

| 30 outubro 2019 |
Uma noiva fugindo de um casamento: alguém que só quer saber mais sobre a história de seus pais e deixar as garras de um avô controlador. Um cantor de sucesso que deseja fazer suas músicas como ele quiser: sem ser pressionado pela agência, ou pelo pai que parece não ter orgulho do sucesso do filho. Duas pessoas completamente diferentes, mas que se encontram em uma situação nada peculiar, e finalmente parecem encontrar aquilo que procuraram por tanto tempo.

Há muito tempo eu não assistia um dorama onde o casal de protagonistas se tratassem quase como cão e gato na maior parte do tempo. Essa mescla de amor e ódio é uma mistura que sempre pode render cenas incríveis, muitas gargalhadas e uma torcida interminável.

Chen Qingqing é uma linda menina, muito rica, que estava sendo obrigada pelo avô a se casar com um homem que ela não amava. Para não se submeter aos caprichos do avô, e tentar descobrir mais sobre o passado de seus pais, já falecidos, ela se disfarça como uma menina bem sem graça, quase feia, e se matricula na mesma universidade em que os pais se conheceram.

Antes de começar as aulas, fugindo dos seguranças do avô, ela encontra Situ Feng, um cantor muito conhecido, também fugindo dos seguranças que o pai colocou em seu encalço. Ao usarem um ao outro para fugirem dos respectivos seguranças, Situ Feng vê em Qingqing a oportunidade de acabar com o casamento do próprio pai. Aparecer na festa com uma menina como aquela, dizendo ser sua noiva, força o pai a também cancelar o próprio casamento.

Aquele não seria um problema, se ambos não se encontrassem na faculdade, sendo colegas de classe, sentando lado a lado, criando ainda mais boatos para um astro tão conhecido. Entre brigas e confusões, essa história é uma incrível comédia romântica, com um casal apaixonante e conflitos que nos fazem pirar a cada episódio.

Gostei muito da antagonista da história. Uma personagem bem clássica em sua maldade, a forma como ela se vê no centro do universo, porém, seu amor pelo protagonista é genuíno, quase beirando a loucura. O que ela é capaz de fazer por esse amor não é algo comum de se ver, nem a sua fragilidade mediante a perda desse amor. Uma personagem para se odiar, mas tão sincera em seus sentimentos que, em um determinado momento, é impossível não sentir muita pena.

Nessas histórias sempre tem um casal coadjuvante que rouba a cena em vários capítulos, muitas vezes nos fazendo suspirar mais que os protagonistas. Aqui, o papel do bad boy e da mocinha indefesa fica com o casal secundário, mas que é tão incrível e apaixonante quanto o principal. Dois personagens que não poderiam ser mais diferentes, mas, alguém pode mudar muito com o amor, quando aprende o que é o perdão e quando deixa de guardar rancores por fatos que aconteceram no passado... torci muito pela felicidade deles.

"Paixão Imprevista" é um dorama para dar muitas gargalhadas, cantar com o personagem principal e sentir muita vergonha alheia de algumas ações dos protagonistas. Divertido e romântico, um começo bem promissor para quem deseja se aventurar por esse mundo de novelas orientais.

3 comentários:

  1. adorei a crítica, já quero muito assistir.
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Mais um Dorama que leio a resenha aqui no blog,e que me faz ficar com vontade de assistir .
    O que achei interessante nessa comédia romântica, é que não só os personagens principais brilham na trama. E que dá para se divertir com os outros também .
    Sem contar essa relação de cão e gato que sempre dá uma boa história.

    Gostei da sugestão! :D

    ResponderExcluir
  3. Les attentes des collectionneurs de ce que TAG Heuer ferait pour le 50e anniversaire de la collection étaient élevées.replique montre Surtout dans le contexte d'un marché dans lequel les 50 ans pour beaucoup de montres vont et viennent sans beaucoup de fanfare ou de spectacle de nos jours. Certaines personnes voulaient que TAG Heuer remodèle entièrement la Monaco, et d'autres voulaient voir des célébrations encore plus fidèles de l'histoire de la montre,rolex pas cher par opposition à son avenir. TAG Heuer a choisi une voie intermédiaire intéressante.

    ResponderExcluir