Big Rock

| 14 julho 2019 | Nenhum comentário:
Autora: Lauren Blakely
Editora: Faro Editorial
Adquira o seu exemplar: Amazon


Spencer Holiday é um homem com uma autoestima inabalável. Ele tem todos os talentos e algumas vezes tamanho é documento. Sim, exatamente isso que você está pensando. Ele sabe como tratar uma mulher, sabe que deve ser um cavalheiro que puxa cadeiras, tira o casaco e a trata como uma verdadeira rainha. Ele possui um grande desempenho em todas as áreas, mas será forçado a tirar umas férias.

Seu pai deseja se aposentar e fazer outra lua de mel com sua mãe em uma viagem pelo mundo. Para isso quer vender a joalheria da família, a Katharine’s, já que nenhum de seus dois filhos deseja administrar a empresa. A irmã de Spencer, Harper trabalha como mágica e Spencer vive com seu bar The Lucky Spot. Porém o possível comprador da joalheria é um homem extremamente conservador e Spencer, com sua fama de famoso playboy da cidade de Nova York, pode colocar um fim no negócio. Para tentar tirar essa fama de suas costas, Spencer diz a família e ao potencial comprador que sossegou o facho e está noivo. Daí vem as férias forçadas.

Para conseguir levar essa história inventada adiante, Spencer pede a sua melhor amiga e sócia Charlotte para se passar por sua noiva. Claro que ela aceita, pois, amigos de tantos anos iguais a eles não deixam o outro na mão se podem ajudar.

Claro que esse falso noivado não pode dar errado. Ou pode?

O livro inteiro é contado do ponto de vista do Spencer o que já o torna diferente, pois a maioria dos romances são contados do ponto de vista feminino. Aliás é possível perceber em todas as páginas que um homem está nos contando a história, pois os pensamentos e atos são bem diferentes. Os pensamentos são mais racionais e práticos. Ele não tem vergonha de admitir para si mesmo que acha sua melhor amiga um mulherão e brilhante. E é claro que sempre está pensando em sexo.

Mesmo caindo no clichê de melhores amigos que se apaixonam, a estrutura de construção do romance entre os dois é muito bem-feita e muitas vezes hilária. Como nas situações em que Charlotte está tentando lhe dar indiretas sobre uma determinada questão e ele lhe diz que ela precisa falar qual é o problema claramente, pois não está entendendo qual é o incômodo. Típico dos homens.

Charlotte e Spencer se conhecem tão bem devido a todos os anos de amizade. Sabem todos os pobres uns do outro. Se completam de uma forma que Spencer nunca sentiu com nenhuma outra mulher e no momento em que se inicia o falso noivado, a grande proximidade que isso gera levará a amizade a um nível maior. E esse noivado falso começa a se tornar mais problemático do que Spencer pensou inicialmente.

Big Rock é um livro divertido, animado e com um romance bem picante. Quando se começa a ler é impossível parar, pois não há como não ficar ansiosa para saber como será o desfecho do relacionamento entre Spencer e Charlotte e como esse noivado afetará suas vidas e a vida dos familiares de Spencer.

Adquira o seu exemplar: Amazon
Leia Mais

Sem Você Não É Verão

| 11 julho 2019 | Um comentário:

Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Adquira o seu exemplar: Amazon

Após o último verão de Belly na casa de praia que ela tanto amava, nada seria como antes. Agora, ela e os meninos não eram mais crianças e Susannah havia partido, levando com ela aqueles que foram os melhores momentos de suas vidas. Quando Conrad desaparece, aparentemente sem nenhum motivo, Jeremiah pede ajuda de Belly para encontrá-lo. As buscas levarão os três novamente para a casa de praia, mas as boas lembranças agora são apenas isso: lembranças.

Muito diferente do livro anterior, os personagens não estão unidos, não são completamente companheiros e a casa de praia não é o porto seguro de outrora. A ausência de Susannah permeia cada canto, cada palavra, tornando cada passo, cada página, repletos de dor e sofrimento.

Se no primeiro livro o interesse amoroso da protagonista, assim como a nossa torcida, estava completamente definido, nos deparar com um Conrad tão diferente, ainda mais fechado, com seus sentimentos tão obscuros, é inevitável que a personagem comece a ver, e pensar, em outras possibilidades.

Esse livro me deixou completamente dividida nesse ponto. Sou apaixonada por personagens como Conrad, mas seu sofrimento, apesar de completamente compreensível, começa a torná-lo alguém difícil de se conviver, mesmo para seu irmão, quem dirá para Belly, que não consegue mais se aproximar, que teve com Conrad um rápido e difícil relacionamento, do qual parecia não restar mais nada da parte dele, além de rancor.

Acredito que a situação de Conrad seja a parte mais angustiante desse livro. Perder a mãe e desenvolver uma raiva sem precedentes pelo pai, se sentir sozinho no mundo, apesar de realmente não estar, para alguém que guarda dentro de si tudo aquilo que ele está sentindo, pode ser como um veneno correndo sua alma. Nós sentimos que ele ama Belly, mas não consegue lidar com aquele sentimento, pelo menos não naquele momento, e acaba destruindo a melhor coisa que poderia acontecer em sua vida.

Por outro lado, também sofrendo, mas mantendo sua personalidade amorosa e otimista, temos Jeremiah. Um grande amigo e excelente irmão, alguém que seria ótimo para Belly, porém ele não é Conrad. Nunca me senti tão dividida ao terminar um livro. Ambos são perfeitos, cada um à sua maneira e ambos sofreriam, independente de qual seja a escolha da protagonista. E tenho certeza que nós também.

"Sem Você Não É Verão" nos leva novamente para a casa de praia, mas aquele lugar agora está repleto de novas lembranças, muito mais tristes, desesperadas e angustiantes. Só posso agora correr para ler o último livro é descobrir se essa casa tão especial pode ser permeada de novas, e boas, lembranças.

Adquira o seu exemplar: Amazon
Leia Mais

Festival do Japão 2019

| 08 julho 2019 | Nenhum comentário:
Nos dias 6 e 7 de julho, o São Paulo Expo foi palco de um dos mais importantes festivais de cultura japonesa no Brasil. O 22º Festival do Japão trouxe todas as delícias da terra do sol nascente para perto de nós e nos deu a oportunidade de desfrutar de um momento cultural totalmente sem fronteiras.

Não há como negar que o grande destaque da festa seja a praça de alimentação. Dezenas de estandes competem pela atenção, e pelo paladar, de quem passeia pelo evento. Dependendo do horário, a paciência é indispensável, principalmente se o escolhido é um dos pratos favoritos do público, pois a espera pode ser longa, mas ela valerá a pena.

Após experimentar diversos pratos, um passeio pelos outros estandes também será um prato cheio para os olhos e a mente. Palestras, shows, gincanas, para todas as idades, além de poder adquirir produtos da cultura oriental, serão uma experiência interessante para quem está se aventurando por esse universo e algo inesquecível para aqueles que já são apaixonados por uma cultura tão rica de tecnologia, arte e sabores.

Se você perdeu esse ano, já marque na agenda para garantir o seu ingresso em 2020.

Confira as fotos do evento no FLICKR





Leia Mais

Brasil Hallyu Expo 2019

| | Nenhum comentário:
Nos dias 6 e 7 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo, aconteceu o evento de cultura coreana Brasil Hallyu Expo. A edição de 2019, como já é tradicional, trouxe o grupo de KPop NewKidd. Novos no mercado, eles vieram para o Brasil encontrar centenas de fãs apaixonados pela música coreana, que não perderam tempo e decoraram os dois hits do grupo, que foram cantados entre gritos e lágrimas de quem ficou horas na fila para curtir os meninos bem de perto.

Também da Coréia, a apresentação do grupo de Taekwondo deixou todos os participantes do evento enlouquecidos com tamanha destreza de movimentos. Os lutadores praticamente voavam no palco, com movimentos e gestos precisos, saltos incríveis e lutas fascinantes.

Para os amantes da culinária coreana, diversas barracas de comidas típicas estavam presentes com diversas opções, sabores e preços. Além disso, estandes com produtos de beleza, jogos, dança e personagens deixaram o Expo Center Norte com a cara da Coréia durante dois dias.

Um evento imperdível para quem é apaixonado por essa cultura tão rica.

Confira as fotos do evento no nosso FLICKR






Leia Mais

Homem-Aranha: Longe de Casa

| 05 julho 2019 | Nenhum comentário:

Peter Parker vai aprender algo muito importante nesse verão: um herói não tem descanso, nem mesmo nas férias. Em uma viagem com sua turma da escola, surge um poderoso Elemental que controla o fogo. Nick Fury convoca Peter, o único Vingador disponível, para ajudar Mistério, um ser de uma outra dimensão da Terra, que viu sua versão do nosso planeta ser destruída por essas criaturas. Peter não se considera preparado para tal desafio, mas terá que encontrar sua coragem e superar sua grande perda para enfrentar um vilão muito mais enganador do que ele poderia imaginar.

O filme já começa de forma genial. Por que não ironizar, e nos fazer todo o cinema gargalhar, com algo que nos fez chorar em “Vingadores: Ultimato”? Uma “homenagem”, nada singela, para aqueles que pereceram para que Thanos fosse derrotado, nos mostra o tom que será adotado nessa sequência.

Estamos tratando de um herói com superpoderes, mas também de um adolescente que está de férias com a turma da escola, quer se divertir e finalmente ter coragem e força o suficiente, não para derrotar um vilão, mas para se declarar para a garota de quem ele gosta.

Apesar de todas as tiradas cômicas, que não são poucas, não seria uma continuação digna se não mostrasse as emoções de Peter perante a perda de seu grande mentor. A falta que ele sente de Tony Stark, as lembranças que todos partilham dele e a pergunta frequente de quem será o próximo Homem de Ferro. É isso que traz a dose de drama necessária para equilibrar o filme, esquecer um pouco o começo hilário e nos lembrar do sofrimento que foi perder esse grande herói.

Para completar, Tony deixa de herança para Peter algo de muito valor e muita responsabilidade. Agora, ele precisa decidir se usará o presente para destruir um rival amoroso, passar para alguém mais apto essa responsabilidade, ou usá-lo para salvar o mundo.

Mistério, interpretado pelo grande Jake Gyllenhaal, é uma surpresa completa. Apesar de irmos ao cinema sabendo que ele é um vilão nos quadrinhos, como diz seu nome, ele é um completo mistério durante todo o filme. É quase impossível separar ilusão de realidade, ele nos confunde tanto quanto ao Peter, o que torna tudo tão instigante e incrível de se acompanhar. Ele protagoniza, ao lado do cabeça de teia, sequências incríveis, momentos que não conseguimos nem piscar em frente à tela.

Não ouse levantar da cadeira antes do fim dos créditos. As duas cenas extras são importantes e relevadoras. Elas nos dão uma grande ideia do que podemos esperar para os próximos filmes do universo Marvel. Foi realmente chocante de assistir, acredito que ninguém esperaria uma revelação tão bombástica. Impossível não ficar totalmente ansioso para conferir o que vem por aí.

“Homem-Aranha: Longe de Casa” é uma finalização (?) incrível para a Saga do Infinito. Um filme com a cara do personagem, cômico e cheio de ação, com doses perfeitas de romance e muitos efeitos espetaculares. O que você está esperando? Corra para o cinema mais próximo e aproveite esse filme digno de um super-herói!
Leia Mais

A Pequena Livraria dos Corações Solitários

| 02 julho 2019 | Um comentário:

Autora: Annie Darling
Editora: Verus
Adquira o seu exemplar: Amazon

Uma linda homenagem a todos os leitores, essa é a melhor forma de definir esse livro. Posy não é apenas uma protagonista. Ela representa o amor de cada um de nós pela palavra impressa. Cada frase, cada pensamento, voltados para o seu amor aos livros, representam exatamente o que nós sentimos quando nos deparamos com um livro.

Após a morte precoce de seus pais, Posy se viu obrigada a assumir a guarda de seu irmão, porém, Lavínia, a dona da livraria onde os pais sempre trabalharam, onde ela cresceu, não a deixaria desamparada, mesmo após ela também ir embora.

Posy sempre trabalhou e viveu na livraria, amava intensamente aquele lugar, mas jamais imaginou que Lavínia deixaria a Bookends aos seus cuidados após a sua morte. Sem saber o que fazer, mas desejando mais do que tudo honrar o nome de Lavínia, e de seus pais, Posy irá fazer o que estiver ao seu alcance para que aquele paraíso da leitura volte ao esplendor, porém, dessa vez como uma livraria de literatura romântica. O grande empecilho, ou grande ajuda, será Sebastian, neto de Lavínia, um empresário muito bem-sucedido, que não consegue ouvir um não e acredita que a livraria será um sucesso vendendo apenas livros policiais.

Entre enganos, mentirinhas e pessoas inescrupulosas, os personagens deixam bem claro, desde o começo, que alguns corações não ficarão solitários por muito tempo.

O que dizer desses protagonistas? Eles são incríveis, exatamente por serem tão imperfeitos. Posy quer viver no estilo "deixo a vida me levar", sem nenhuma perspectiva de futuro. Sua situação seria ainda pior se não fosse responsável por um irmão que ela ama com todas as forças. Ter aquela livraria sobre sua responsabilidade era algo que nunca teria imaginado e jamais estaria preparada.

Já Sebastian, filho e neto único de uma família de posses, inteligente, bem-sucedido e lindo, não era acostumado a ser contrariado, tinha todas as suas vontades sempre atendidas e sempre conseguia o que queria.

Eles cresceram convivendo naquela livraria, então aquele não seria o primeiro contato de ambos, o que faz com que o casal não precise de um ponto de partida no seu relacionamento que, no livro, se inicia repleto de farpas, desentendimentos e algumas pequenas enganações.

Posy pode se insegura e sem interesse pelo seu futuro, mas se importa muito com aqueles que dependem dela. Sebastian pode ser mimado, quer que as coisas sejam sempre do seu jeito, mas tem um coração do tamanho do mundo. Tudo isso, e ainda mais com uma livraria como cenário, só poderíamos encontrar uma obra incrível e apaixonante.

"A Pequena Livraria dos Corações Solitários" nos transporta por uma narrativa repleta de livros, citações e muito amor. Para quem sempre se identifica com personagens literários, nunca será tão fácil quanto nesse livro.
Leia Mais